15 alimentos que causam espinhas

15 alimentos que causam espinhas

O que comemos pode ter uma íntima ligação com o surgimento da acne e, há evidências crescentes que apoiam isso. A compreensão da patogênese da acne vulgar vem evoluindo cada vez mais e hoje sabe-se que há múltiplos fatores que contribuem para a acne como: a genética, os hormônios, a inflamação, etc. Em função dessas implicações, a alimentação faz parte da discussão sobre a acne há  muitas décadas! Veja a seguir o que a ciência já descobriu sobre os alimentos que causam espinhas e o que devemos comer para evitá-las.

Índice
  • 15 alimentos que causam espinhas
  • O que comer para evitar espinhas?

 

15 alimentos que causam espinhas

A observação sobre quais alimentos podem causar acne surgiu por meio da observação de populações que historicamente não apresentavam acne e que passaram a apresentá-la após a incorporação de alimentos da dieta ocidental. Os zulus sul-africanos, os okinawanos japoneses e os aché do Paraguai são exemplos de povos que começaram a manifestar espinhas na pele após a inclusão de alimentos da dieta ocidental como:

  • alimentos processados; 
  • laticínios;
  • açúcar refinado;
  • excesso de sódio, etc.

A partir desse conhecimento, veja a seguir 15 alimentos que a ciência já descobriu que podem contribuir para o surgimento ou piora da acne.

1. Laticínios

O leite é o alimento número 1 quando o assunto é acne. Foi relatado em numerosos estudos que o consumo de leite aumenta os níveis de IGF-1, que é o fator de crescimento semelhante à insulina. Níveis aumentados de IGF-1 podem estimular o surgimento da acne em homens e mulheres adultos. 

 

Sabe-se que 80% do teor proteico do leite de vaca é composto por caseína e os 20% restantes são proteínas do soro do leite. A proteína do soro do leite é predominantemente responsável ​​pelos efeitos insulinotrópicos do leite, enquanto a caseína estimula o IGF-1. Esses efeitos são um prato cheio para a acne aparecer.

2. Alimentos refinados

Bolos, biscoitos, massas, etc. Os chamados carboidratos refinados são rapidamente absorvidos aumentando os níveis de açúcar no sangue. Quando esses níveis aumentam, a insulina no sangue também aumenta para ajudar a glicose a entrar nas células. 

 


Altos níveis de insulina circulando não é algo positivo para quem tem acne, pois segundo estudos, a insulina torna os hormônios andrógenos mais ativos e aumenta o IGF-1. Isso contribui para um aumento da produção de sebo, acarretando no desenvolvimento da acne.

3. Fast food

A acne está fortemente vinculada a uma dieta rica em gorduras saturadas, carboidratos refinados e excesso de calorias. Os alimentos de fast food têm justamente essas características! Segundo estudos, o consumo frequente de fast food pode aumentar o risco de acne. Um estudo epidemiológico com mais de 5.000 adolescentes descobriu que dietas ricas em alimentos de fast food como hambúrguer, nuggets, milkshake e cachorro-quente, estavam associadas a um aumento de 43% no risco de desenvolver acne.

4. Consumo excessivo de ácidos graxos ômega 6

As dietas ocidentais possuem uma grande quantidade de alimentos fonte de gorduras ômega-6 (óleo de milho e óleo de soja) e poucos alimentos fonte de ácidos graxos ômega-3 (peixes e nozes). Estudos mostram que esse desequilíbrio na quantidade de ácidos graxos ômega-6 e ômega-3 estimula a inflamação do organismo, o que pode piorar a gravidade da acne.

5. Chocolate

O chocolate é um dos “culpados” mais antigos pelo agravamento da acne. De fato, diversos estudos sugerem que o chocolate aumenta a incidência e a gravidade da acne pela modulação da inflamação. Um surpreendente estudo investigou se o chocolate amargo 99%, quando consumido em quantidades diárias regulares, causaria o agravamento da acne. Os resultados mostraram um aumento significativo da acne em apenas 4 semanas de consumo regular de chocolate amargo. Esse achado comprova que, infelizmente, em alguns casos nem o chocolate 99% cacau pode evitar que a acne apareça.

6. Whey protein (proteína do soro do leite)

Muitas pessoas notam um aumento da acne após o consumo de suplementos de proteína com whey protein (proteína do soro do leite). Isso ocorre possivelmente porque a proteína do soro de leite é uma rica fonte de leucina e glutamina e, esses aminoácidos promovem um rápido crescimento e divisão das células da pele, o que pode contribuir para a formação da acne.

Um estudo com atletas que faziam uso de whey protein, e que sofriam de acne severa, notaram que as lesões de acne desapareceram completamente após a descontinuação da suplementação proteica. Um outro estudo verificou um aumento progressivo da acne com o uso de whey protein em apenas 2 semanas de uso. Portanto, esse suplemento pode não ser benéfico para quem tem tendência a acne.

7. Refrigerantes

Infelizmente os refrigerantes fazem parte do dia a dia de muitas pessoas, especialmente dos adolescentes que são o grupo mais propenso a ter acne. Um estudo epidemiológico verificou que o consumo diário de refrigerantes aumenta significativamente o risco de acne moderada a grave em adolescentes, sobretudo quando a ingestão de açúcar do refrigerante excede 100 g por dia.

8. Batata frita

As frituras em geral podem aumentar o risco de acne em adultos e adolescentes. Uma pesquisa mostrou que apenas uma porção de alimentos gordurosos, como batatas fritas, já pode aumentar o risco de acne em 54% dos casos. Fugir dos alimentos fritos pode ser extremamente importante para quem tem tendência a acne ou está em tratamento para se livrar delas.

9. Embutidos

Os embutidos são considerados um gatilho para a acne! Esses alimentos são ricos em gordura, sódio, açúcar e outros componentes químicos que contribuem para a acne. Um estudo com 2.300 adolescentes turcos descobriu que o consumo frequente de embutidos pode causar um aumento de 24% no risco de desenvolver acne. Os alimentos embutidos incluem as salsichas, presunto, linguiça, salame, etc.

10. Carne vermelha em excesso

A carne vermelha possui naturalmente uma grande quantidade de um aminoácido chamado leucina. Estudos mostram que quando há altos níveis de leucina no corpo, isso pode desencadear uma reação em cadeia que estimula as glândulas sebáceas da pele aumentando a probabilidade da acne surgir. 

 

Ademais, as carnes vermelhas geralmente possuem altos níveis de gordura saturada e colesterol, o que pode aumentar diretamente a inflamação contribuindo para a acne inflamatória. Portanto consuma carne vermelha com moderação!

11. Soja

As evidências sobre a relação do consumo de soja com a acne são ainda bastante diversas. Há estudos mostrando que o consumo de soja pode melhorar a acne, bem como estudos mostrando o contrário. No entanto, algumas investigações sobre este tema expressam que possivelmente os mecanismos pelos quais a soja pode causar acne incluem os efeitos hormonais das isoflavonas presentes na soja, os efeitos dos fitatos na absorção e equilíbrio de minerais e as reações alérgicas à soja.

12. Alimentos ultraprocessados

Alimentos congelados, salgadinhos, enlatados, molhos prontos, esses são alguns dos alimentos que facilitam o dia a dia, mas que podem contribuir para o surgimento de acne se consumidos em excesso. Há uma variedade de investigações científicas que vinculam o consumo de alimentos ultraprocessados ao desenvolvimento e piora da acne vulgar. 

 

Os alimentos ultraprocessados são ricos em açúcar, sódio, gorduras e uma infinidade de conservantes, estabilizadores, corantes e realçadores de sabor. Todas essas características podem deteriorar a saúde da pele.

13. Sorvete

Os efeitos do consumo de sorvete sobre a piora da acne está nas altas quantidades de açúcar, gordura e leite. Esses são, infelizmente, os ingredientes principais que compõem os sorvetes comerciais disponíveis nos supermercados. Sobre o consumo de sorvete relacionado a acne, um estudo descobriu que adultos jovens que consumiam sorvete regularmente eram quatro vezes mais propensos a sofrer de acne do que aqueles que não incluíam sorvete de forma regular na dieta.

14. Bebidas alcoólicas

As bebidas alcoólicas podem afetar diversos sistemas do corpo que influenciam o desenvolvimento da acne. Estudos mostram que o álcool altera o cenário hormonal, contribui para a inflamação e ainda desidrata. Esses 3 fatores estão intimamente conectados com o surgimento da acne pelo estímulo das glândulas sebáceas e produção de inflamação. Isso tudo não só contribui para a acne como também para uma piora geral da saúde da pele. Beba sempre com moderação se você quiser preservar a saúde da sua pele!

15. Alimentos pelos quais um indivíduo tenha sensibilidade ou intolerância

A acne é, em sua essência, uma doença inflamatória. Uma maneira pela qual alguns alimentos podem contribuir para a inflamação é por meio de sensibilidades alimentares, também conhecidas como reações de hipersensibilidade. 

 

As sensibilidades alimentares acontecem quando o sistema imunológico identifica de forma equivocada algum componente de certo alimento como uma ameaça e assim lança um ataque imunológico contra ele. Esse mecanismo resulta em altos níveis de moléculas pró-inflamatórias circulando pelo corpo, o que pode agravar a acne. Há diversos nutrientes e alimentos que podem desencadear essa reação, mas os mais comuns são o glúten, a lactose, os ovos, frutos do mar e o amendoim.

Leia também sobre um assunto relacionado: Tratamento para espinhas

O que comer para evitar espinhas?

Há diversos alimentos que podem causar espinhas, no entanto há também alimentos e nutrientes que podem evitá-las, como:

➜ cúrcuma

Evidências crescentes sugerem que a curcumina pode ser eficiente para tratar diversas doenças dermatológicas, incluindo a acne. Estudos que observaram os efeitos da cúrcuma sobre a saúde da pele constataram que esse ingrediente oferece benefícios terapêuticos relevantes para a derme, especialmente em relação à inflamação.  

➜ ácidos graxos ômega 3

Estudos mostram que a suplementação de ômega-3 está associada a uma melhora geral da pele com acne, particularmente em indivíduos com acne grave. Isso ocorre pelos surpreendentes efeitos anti-inflamatórios desse ácido graxo.  

➜ alimentos probióticos

Há crescentes indícios de que a microbiota intestinal influencia a saúde da pele e a gravidade da acne. Isso se deve à sua capacidade de interferir na inflamação sistêmica, no estresse oxidativo e no controle glicêmico. Essa complexa relação entre a microbiota intestinal e a pele é muito influenciada pela dieta e, estudos indicam que os probióticos podem ser um suplemento dietético benéfico para pessoas que sofrem com acne.

➜ alimentos ricos em vitaminas A e E

Sabe-se que a falta dessas vitaminas podem comprometer a imunidade e, no quesito pele, estudos já mostraram que a administração de vitamina A e E, pode promover uma melhora significativa da condição da acne. Essas duas vitaminas não só desempenham um papel crucial na saúde imunológica como também podem ajudar a prevenir a acne. 

➜ alimentos ricos em zinco

Diversos estudos mostram que o tratamento oral com zinco pode resultar na redução das lesões de acne. Por isso a suplementação de zinco tem sido um recurso terapêutico de grande interesse para aqueles que sofrem com espinhas. Ademais, alguns estudos  sugerem que os níveis de zinco podem também estar relacionados com a gravidade e o tipo de lesões de acne. Então preste atenção no seu consumo de zinco se você tem uma pele propensa a acne.

➜ levedura de cerveja

Consumir levedura de cerveja pode ser surpreendentemente eficaz na eliminação da acne, segundo um estudo. Essa levedura é um fungo unicelular provavelmente benéfico para tratar a acne devido ao seu alto nível de cromo. No entanto, não é necessário beber cerveja para consumir esse ingrediente, pois hoje já existem suplementos que possuem essa levedura isolada na composição.

alimentos ricos em resveratrol

O resveratrol é benéfico para uma variedade de sistemas do corpo e, no contexto na acne, esse nutriente é eficiente devido a sua ação antibacteriana contra a P. acnes. Um estudo observou essa atividade antibacteriana comprovando que o resveratrol pode contribuir para o tratamento da acne vulgar.

evitacne

Se existem nutrientes que comprovadamente podem ajudar no tratamento da acne, porque não juntar todos eles em um único suplemento? Foi com essa lógica que a Ocean Drop criou o Evitacne. Esse blend contém os melhores ingredientes para ajudar a manter a pele saudável, bonita e principalmente livre de acne. 

No Evitacne há vitamina A, C e E, ácido pantotênico, cobre, selênio, zinco, resveratrol e levedura de cerveja. Essa combinação foi minuciosamente pensada para atuar na saúde da pele de dentro para fora. Por isso o Evitacne não poderia ficar de fora da lista de “alimentos” que ajudam a evitar espinhas. Você pode proteger a sua pele da acne de forma eficiente adquirindo o Evitacne, um remédio para acne, aqui no site da Ocean Drop!

Existem alimentos que causam espinhas, mas também existem alimentos que podem ajudar a combatê-las! Focar no consumo dos nutrientes que ajudam a afastar a acne é super importante para manter a saúde da pele em dia e evitar que tratamentos mais agressivos sejam necessários no futuro. No final, o melhor caminho é a prevenção.

Referências:

Conteúdo escrito por Rafaela Galvão, publicitária pela ESPM-SUL e estudante do 7˚ semestre de nutrição na Unisul. Desenvolve projetos de comunicação e produção de conteúdo para a área da saúde desde 2016.

Ficou com dúvida?

Tire suas dúvidas que iremos responder o mais rápido possível
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]