5 dicas de remédio natural para infecção urinária

5 dicas de remédio natural para infecção urinária

Já te contaram que o tratamento natural para a infecção urinária pode ser uma boa abordagem para evitar a resistência aos antibióticos? Aqui neste conteúdo, vamos falar sobre as infecções do trato urinário e os melhores tratamentos naturais.

Índice
  • Infecção urinária – tudo o que você precisa saber
  • Grupos de risco para infecção urinária
  • O que dizem os estudos sobre os tratamentos naturais para infecção urinária?
  • Conheça 5 dicas de remédios naturais para a infecção urinária
  • Por que ter atenção com o tratamento convencional?
  • Afinal, qual o melhor remédio para infecção urinária?

Infecção urinária - tudo o que você precisa saber

As infecções do trato urinário (ITU) são o segundo tipo mais comum de infecção em todo o mundo. As ITUs podem ser divididas de acordo com o local da infecção da seguinte forma:

  • cistite: é uma infecção comum que atinge a bexiga. Os sintomas mais comuns são: necessidade frequente e urgência de urinar, dor ou sensação de queimação na região, urina geralmente turva e, às vezes, até rosada devido à presença de sangue;
  • cistite de repetição: quando ocorrem mais de 3 episódios de cistite dentro de 1 ano;
  • pielonefrite: é quando a infecção urinária atinge os rins.Não é muito comum, porém é uma infecção bastante grave. 95% dos casos de pielonefrite é por uma ascensão da cistite não tratada que chega até os rins. Os sintomas podem ser fadiga, febre, náuseas e dores musculares e abdominais;
  • uretrite: é a infecção que ocorre na uretra. Os sintomas comuns são dor e/ou desconforto ao urinar e secreção que pode ser esbranquiçada, com mucosa ou pus;
  • prostatite: doença infecciosa que atinge a próstata.

O diagnóstico feito pelo médico pode ser clínico e/ou laboratorial. A urocultura também é um exame importante para detectar qual a bactéria ou o microorganismo que está causando a infecção. O tratamento padrão é o uso de antibiótico, maior atenção à higiene íntima e aumento do consumo de água/líquidos. 

Grupos de risco para infecção urinária

Cada tipo de infecção urinária tem um grupo de risco. As mulheres, por exemplo, são mais atingidas por cistite quando estão na faixa etária de 20 até 50 anos. A cistite muito grave ou não tratada pode chegar ao ponto de desenvolver uma pielonefrite.

Os principais fatores de risco para as mulheres apresentarem infecções urinárias são:

  • histórico de infecção urinária anterior;
  • relações sexuais frequentes;
  • diafragma, diu ou uso de espermicida;
  • uso de antibióticos;
  • esvaziamento incompleto da bexiga;
  • má higienização da região da vulva.

Provavelmente, a disbiose vaginal permite o crescimento excessivo de microorganismos patógenos, como a Escherichia coli, que é a causadora de 75 até 95% dos casos de cistite. Contudo, é normal que ocorra mudança da microbiota vaginal em várias fases da vida da mulher, como nas alterações hormonais da menopausa ou ciclos menstruais. Mulheres mais velhas, que possuem incontinência fecal, também apresentam maior risco de infecção devido à exposição do trato urinário a microrganismos da microbiota intestinal.

O esvaziamento incompleto da bexiga é mais comum na bexiga neurogênica e na gestação.

Em homens, a infecção urinária mais comum é a uretrite, que é a infecção da uretra por bactérias, protozoários, vírus ou fungos, e a prostatite, que é uma doença infecciosa da próstata. As ITU afetam cerca de 20% dos homens ao longo da vida. Com menor probabilidade de acontecer em homens com até 55 anos e maior probabilidade com idade superior a 85 anos.

O que dizem os estudos sobre os tratamentos naturais para infecção urinária?

A busca por tratamentos alternativos aos antibióticos tem aumentado nas últimas décadas. Foi observado que as bactérias que causam as infecções urinárias provocam pequenas lesões ao se fixar nas paredes do trato urinário. Essas lesões facilitam que mais bactérias ocupem o mesmo local, mesmo depois que é feito o tratamento para eliminar as bactérias. A principal ação dos tratamentos naturais é auxiliar na regeneração dessas lesões.

Conheça 5 dicas de remédios naturais para a infecção urinária:

1. Cranberry (Vaccinium macrocarpon)

É um fruto, também conhecido como arando oxicoco, rico em vários grupos de flavonoides, famoso por ser um grande aliado no tratamento natural para infecção urinária.

Apesar de não ter sido descoberto com exatidão quais componentes auxiliam no tratamento, os possíveis mecanismos podem ser os efeitos protetores dos polifenóis como agentes anti-aderentes dos microrganismos, não permitindo a fixação no trato urinário.

Os extratos de cranberry foram superiores que os placebos na melhoria de sintomas de dor e desconforto ao urinar e na reincidência da infecção. A interação benéfica entre o cranberry, a microbiota intestinal e o metabolismo dos rins também foi relatada em alguns estudos.

2. Pycnogenol (Pinus pinaster)

O extrato do pinho tem sido testado e evidências já demonstraram que ele é um possível agente no tratamento e prevenção de infecções recorrentes. O Pycnogenol foi associado ao efeito do antibiótico em diversos estudos, mas, principalmente, na redução da inflamação e na atividade antioxidante.

3. Probióticos

A vagina é um local que fica exposto a várias bactérias que causam ITU. Quando a microbiota vaginal é alterada, reduz os Lactobacillus spp., que tem uma ação protetora contra os agentes infecciosos. Assim, os riscos de desenvolver uma infecção urinária ficam maiores. O uso de probióticos orais ou intravaginais podem restaurar a microbiota natural da vagina, Os estudos têm sido promissores, porém é necessário mais pesquisas para que seja recomendado probióticos como alternativa aos antibióticos.

4. Vitaminas

A suplementação de vitamina C (ácido ascórbico) frequentemente é utilizada como prevenção às ITU. Os mecanismos de ação sugeridos são: a acidificação da urina e a inibição do crescimento bacteriano no trato urinário.

5. D-manose

A D-manose é um monossacarídeo simples que é encontrado em algumas árvores e frutas como o cranberry. O tratamento preventivo com D-manose pode ser útil e apresentar menos efeitos colaterais quando comparado ao uso do antibiótico. A ação desse monossacarídeo é por conta da sua rápida absorção e excreção no trato urinário que previne a fixação das bactérias.

Por que ter atenção com o tratamento convencional?

A descoberta do antibiótico foi um grande marco na medicina e tem salvado muitas vidas desde então, porém, sua ação pode apresentar falhas. Um dos efeitos adversos dos antibióticos é que as bactérias conseguem aprimorar seu sistema de defesa, se tornando resistentes a eles. As bactérias resistentes estão exigindo novas estratégias terapêuticas e preventivas que não sejam antibióticos.

O tratamento convencional das infecções urinárias é com o uso de antibióticos – e é um dos tratamentos mais eficazes. O problema é que os antibióticos não eliminam apenas a bactéria que está causando a infecção, outras bactérias e microorganismos que fazem parte de todos os nossos microbiomas também são atingidos. Não é raro que os antibióticos tenham como efeito colateral doenças relacionadas à disbiose, como estufamento, diarreia, prisão de ventre, dor de cabeça ou baixa no sistema imune.

O uso de antibióticos deve ser feito com acompanhamento médico – e o tratamento precisa ser feito durante o período orientado para que não promova efeitos colaterais ou a bactéria crie resistência. 

Afinal, qual o melhor remédio para infecção urinária?

O tratamento da infecção urinária deve ser realizado de acordo com as orientações médicas. Os remédios naturais podem ser consumidos em sincronia com os antibióticos ou como ação profilática. Os tratamentos naturais têm sido muito eficazes como profiláticos, evitando que ocorra infecção urinária recorrente

O extrato concentrado de cranberry é um dos remédios naturais mais pesquisados para o tratamento de infecção urinária. A alta concentração de proantocianidinas no cranberry, e a D-manose, demonstraram que podem impedir que a bactéria desenvolva resistência aos antibióticos e se instale no trato urinário. O suco de cranberry tem apresentado controvérsia no tratamento, sendo o extrato concentrado o mais indicado como adjunto no tratamento e na prevenção.

A Ocean Drop formulou um composto ideal para auxiliar contra a infecção urinária e restabelecer a defesa imune natural do corpo. O She She Comfort é perfeito para o tratamento adjunto ou protetico com as vitaminas para infecção urinária. Sua formulação com cranberry, vitamina C, vitamina A, zinco, selênio e vitamina E, vão desde melhorar a qualidade de vida, até seu sistema imune em todas as fases da vida. Inclusive, quem faz parte da melhor idade pode conhecer as outras opções da categoria. No link, Suplemento para Idosos, você vai descobrir como melhorar ainda mais sua qualidade de vida com suplementos exclusivos para a saúde da terceira e melhor idade.

Gostou do conteúdo? Caso tenha ficado alguma dúvida, escreva aqui nos comentários para que possamos te ajudar!

Referências:

Conteúdo escrito por Vitória C. Diehl, cozinheira chef pela univali e estudante do 7˚ semestre de nutrição na unopar. Atua na área de gastronomia desde 2012 e produção de conteúdo para área da saúde desde 2021.

Ficou com dúvida?

Tire suas dúvidas que iremos responder o mais rápido possível