aminoácidos naturais: participação da construção de massa muscular

Afinal, o que são aminoácidos naturais? São unidades fundamentais para formar proteínas, produzidas naturalmente pelo corpo humano, especificamente pelo fígado.

Também chamados por aminoácidos não essenciais, apesar de receberem esse nome, são fundamentais para o bom funcionamento do organismo. Na natureza é possível encontrar diversos deles, mas somente 20 estão presentes nos seres humanos e 11 são considerados naturais.

A  glicina, a alanina, a arginina, a serina, a cisteína e a tirosina são alguns exemplos. Para conhecer todos e suas respectivas funções, acompanhe o que você aprenderá neste artigo:

  • qual a função dos aminoácidos no corpo humano;
  • diferenças entre aminoácidos essenciais e não essenciais;
  • ação dos aminoácidos naturais;
  • alimentação e suplementação com aminoácidos naturais.

Qual a função dos aminoácidos no corpo humano?

20% do corpo humano é constituído por proteína. Ela desempenha um papel importante em quase todos os processos biológicos – e os aminoácidos são os “tijolos” para a construção dela.

Por esse motivo, essas moléculas estão envolvidas na formação dos tendões, da cartilagem, do tecido conjuntivo, das unhas, dos cabelos e também na síntese de muitos hormônios.

Além disso, são fontes de energia, precursores de enzimas e partes fundamentais do sistema imunitário, já que os anticorpos são essencialmente formados por aminoácidos.

Qual a diferença entre aminoácidos essenciais e não essenciais?

Os 20 aminoácidos encontrados nos seres humanos se dividem em dois grandes grupos de acordo com a capacidade do corpo de sintetizá-los. São eles: aminoácidos essenciais e não essenciais, também chamados de aminoácidos naturais.

Os essenciais são nove e possuem esse nome, pois só podem ser adquiridos por meio da alimentação. Eles são ricos em proteínas que estão presentes nas carnes,  leite, ovos e leguminosas, por exemplo. 

Podemos nomeá-los como:

  • Valina;
  • Leucina;
  • Isoleucina;
  • Metionina;
  • Fenilalanina;
  • Triptofano;
  • Treonina;
  • Lisina;
  • Histidina.

Por outro lado, o nosso código genético tem a informação necessária para formar os aminoácidos naturais ou não essenciais, como já mencionado e, portanto, não necessitam ser adquiridos por meio da dieta. 

No total, são onze presentes nos seres vivos:

  • Glicina;
  • Alanina;
  • Prolina;
  • Serina;
  • Asparagina;
  • Glutamina;
  • Tirosina;
  • Cisteína;
  • Arginina;
  • Ácido aspártico;
  • Ácido glutâmico.
 

Ação dos aminoácidos naturais

Como vimos acima, os aminoácidos naturais são 11. Abaixo, nós vamos dar uma breve explicação sobre a função/papel de cada um deles no nosso organismo:

Glicina

O aminoácido glicina tem papel fundamental nos sistemas digestivo e nervoso, possui capacidade antioxidante e também ajuda a fornecer energia para os músculos.

Alanina

A alanina ajuda a regular os níveis de açúcar no sangue, é importante para o sistema imune e ainda está relacionada com o desempenho atlético por diminuir a fadiga dos músculos.

Prolina

A prolina ajuda na formação de colágeno, que é importante para o funcionamento adequado das articulações, veias, tendões, músculo cardíaco, firmeza e elasticidade da pele.

Serina

A serina contribui para aumentar a imunidade, ajuda no funcionamento do sistema nervoso, participa do crescimento muscular e é importante para a formação de outros aminoácidos.

Asparagina

A asparagina tem a capacidade de formar novas proteínas de acordo com a necessidade do corpo no momento. Além disso, contribui para a formação e manutenção de ossos, pele, unha ou cabelo, por exemplo.

Glutamina

A glutamina desempenha diversas funções no organismo, principalmente relacionadas com o sistema imune, participa de algumas vias metabólicas e favorece a formação de proteínas no organismo.

Tirosina

Esse aminoácido é precursor de neurotransmissores, como a dopamina, estando associada a efeitos antidepressivos. Também está presente no processo de síntese de melanina.

Cisteína

A cisteína é importante para o crescimento do cabelo e, por isso, é comum encontrar condicionadores e máscaras com esse aminoácido na formulação com o objetivo de fortalecer o fio.

Arginina

A arginina participa de várias funções do organismo, como dos processos de cicatrização, da estimulação do sistema imune e do desempenho muscular.

Ácido aspártico

O ácido aspártico tem ação de promover a produção de energia nas células, fortalecer o sistema imunológico e aumentar a produção de testosterona, que ajuda a potencializar a massa muscular.

Ácido glutâmico

O ácido glutâmico é importante para o bom funcionamento do cérebro, fundamental para originar outras substâncias essenciais para o bom funcionamento do organismo.

Como fazer uma alimentação e suplementação com aminoácidos naturais?

Embora sejam produzidos naturalmente pelo organismo, os aminoácidos naturais também podem ser consumidos por meio dos alimentos e dos suplementos. Assim como os essenciais, eles estão presentes nas fontes de proteínas provenientes da alimentação, como as carnes, o leite e os derivados, os ovos, as leguminosas e os cereais.

Além disso, há diversos produtos no mercado com suplementos de aminoácidos naturais isolados ou combinados. No entanto, você deve avaliar a sua real necessidade com um profissional capacitado, como um médico ou nutricionista.

Dentre os benefícios estão citados o fortalecimento da imunidade, à contribuição para construção muscular e até a prevenção de algumas doenças, como o câncer. 

A Ocean Drop é a única empresa especializada em algas e microalgas no mundo. A Spirulina é um superalimento do mar, que apresenta em sua composição mais de 50 nutrientes!

Para conhecer nossa linha completa, acesse o nosso site e para mais conteúdos assim, continue acompanhando o nosso blog!

Caso tenha ficado alguma dúvida, deixe nos comentários. Nossa equipe especializada estará disponível para lhe ajudar!

Conteúdo escrito por Suelen Costa. Nutricionista graduada pela Universidade Federal de Pelotas e pós-graduanda em Nutrição Funcional.