Como tomar Spirulina?

Como tomar Spirulina?

Eleita pela ONU como “o melhor alimento para o futuro”, a Spirulina é uma fonte alimentar densa em proteínas, ácidos graxos, compostos bioativos, vitaminas e minerais. Devido aos seus constituintes excepcionais, muitas pessoas têm incluído a suplementação dessa alga no dia a dia em busca de mais saúde. Afinal, a Spirulina oferece benefícios extraordinários! Não fique de fora e aprenda como tomar Spirulina para obter seus benefícios, seja em cápsulas/tablets ou em pó adicionando o suplemento à receitas.

Índice
  • O que é a Spirulina e quais seus nutrientes?
  • Para quem a Spirulina é indicada?
  • Como é vendida?
  • Como tomar Spirulina?
      • Como tomar Spirulina em pó?
      • Como tomar Spirulina em cápsulas e tablets?
  • Como usar a Spirulina em receitas?
  • Perguntas frequentes
    • Como tomar Spirulina e Chlorella juntas?
    • Como tomar Spirulina para emagrecer?
    • Quais são os possíveis efeitos colaterais?

O que é a Spirulina e quais seus nutrientes?

A Spirulina é uma cianobactéria que cresce tanto em água doce como em salgada. Curiosamente, ela é da família de micróbios unicelulares. A Spirulina ficou famosa depois de ser usada com sucesso pela NASA como suplemento alimentar para astronautas em missões espaciais.

Há vários estudos que mostram a eficácia e as potenciais aplicações clínicas dessa alga na prevenção e tratamento de doenças – e parece que a Spirulina pode melhorar vários parâmetros de saúde. As pesquisas sugerem atividade antimicrobiana, anticancerígena, efeitos imunoestimulantes, anti-inflamatórios e antioxidantes.

A Spirulina é considerada uma valiosa fonte de alguns macro e micronutrientes, como:

  • proteínas (é 70% da sua constituição);
  • ácidos graxos gama-linolênico;
  • polissacarídeos;
  • ácidos fenólicos;
  • tocoferóis;
  • vitamina A;
  • vitaminas do complexo B;
  • ferro;
  • β-caroteno.

Para quem a Spirulina é indicada?

Ela é indicada para todas as pessoas que buscam melhorar a saúde de modo geral, no entanto, há certas indicações mais específicas sobre o uso da suplementação de Spirulina, como:

  • vegetarianos e veganos: a Spirulina se destaca por ser uma das mais ricas fontes proteicas de origem vegetal/microbiana, apresentando teores de proteína semelhantes aos da carne e da soja;
  • pessoas que precisam melhorar o perfil lipídico: alguns estudos mostram que a  suplementação de 1 g de Spirulina por dia oferece poderosos efeitos hipolipidêmicos. Essa cianobactéria age reduzindo o colesterol total, o colesterol LDL (“ruim”) e os triglicerídeos, enquanto aumenta o colesterol HDL (“bom”);
  • pessoas que sofrem de rinite alérgica: segundo um estudo, a Spirulina pode ser um tratamento alternativo eficaz para aliviar sintomas de rinite alérgica;
  • pessoas que buscam mais resistência muscular e desempenho esportivo: de acordo com estudos, a Spirulina é capaz de aumentar a resistência dos músculos, ampliando significativamente o tempo até a fadiga muscular;

  • pessoas com obesidade ou sobrepeso: uma revisão sistemática mostrou que a suplementação de Spirulina contribuiu para uma redução expressiva do peso corporal, circunferência abdominal e percentual de gordura de pessoas com obesidade e sobrepeso.

Há diversas outras condições para as quais a Spirulina pode ser indicada como recurso terapêutico. Confira os principais benefícios da Spirulina!

Como é vendida?

Atualmente, a Spirulina pode ser facilmente encontrada em lojas especializadas em produtos naturais/dietéticos e suplementos alimentares. A suplementação dessa alga é vendida principalmente em cápsulas e em pó.

Como tomar Spirulina?

Há duas formas de consumir a alga verde azulada para obter seus benefícios: em pó ou em cápsulas e tablets. Saiba mais abaixo:

Como tomar Spirulina em pó?

A Spirulina em pó pode ser simplesmente adicionada à água e ingerida de uma vez só em poucos segundos. No entanto, há uma forma mais interessante de tomar a Spirulina em pó, que é incluí-la em receitas. O pó dessa alga pode ser adicionado em iogurtes, frutas, vitaminas, bolos, pães e panquecas. A Spirulina em pó fornece uma cor única para os alimentos tornando-os mais atrativos e densos em nutrientes.

Como tomar Spirulina em cápsulas e tablets?

Os suplementos de Spirulina em cápsulas/tablets são apenas o pó de Spirulina encapsulado ou comprimido em uma quantidade específica. Basta ingerir a quantidade de cápsulas/tablets recomendada com água. Nesse formato, além do consumo ser mais prático, é possível ter um controle maior sobre a quantidade de Spirulina que está sendo ingerida.

Como usar a Spirulina em receitas?

A inclusão da Spirulina em receitas se dá pela cianobactéria em pó. Adicionar ela em preparações não só aumenta a densidade nutricional das receitas, como também confere uma cor especial ao alimento.

Normalmente, as receitas indicam a adição de uma a duas colheres de chá de pó de Spirulina para que a alga não interfira agressivamente no sabor final da preparação, portanto, é importante estar atento à quantidade recomendada na receita. A Spirulina pode ser adicionada em vitaminas, mingau, molhos, sorvetes caseiros, bolos, panquecas, etc.

Perguntas frequentes

Como tomar Spirulina e Chlorella juntas?

A composição e benefícios de ambas são igualmente impressionantes e se complementam de modo único. A Chlorella e a Spirulina apresentam alguns atributos nutricionais diferentes, portanto, pode ser interessante consumi-las em conjunto.

Como tomar Spirulina para emagrecer?

Numerosos estudos já evidenciaram a contribuição da Spirulina para o emagrecimento. Como um dos seus efeitos é sobre o apetite, a maioria das recomendações sugere que o consumo de Spirulina seja de 15 minutos a uma hora antes das refeições. O objetivo é suprimir o apetite, tornando fisicamente mais fácil manter as porções de comida sob controle. Lembrando que o consumo de Spirulina deve sempre estar associado a uma dieta de déficit calórico para haver emagrecimento.

Quais são os possíveis efeitos colaterais?

As microalgas são usadas há mais de 10 anos como suplementos alimentares sem efeitos colaterais significativos. Estudos mostram que a Spirulina não apresenta toxicidade aguda nem crônica e, por isso, é segura para consumo humano.

A Food and Drug Administration (FDA) dos Estados Unidos já concedeu à Spirulina o status “Generally Recognized as Safe (Geralmente reconhecido como seguro)”. Além disso, o Dietary Supplements Information Expert Committee classificou a Spirulina como “Classe A” no quesito segurança após uma análise rigorosa de relatos de casos clínicos e relatórios de eventos adversos, qualificando-a como segura para consumo humano quando cultivado em condições controladas.

No entanto, a Spirulina não é recomendada para pessoas com fenilcetonúria, pois essa doença torna o organismo incapaz de metabolizar o aminoácido fenilalanina, que está abundantemente presente na Spirulina.

A segurança do consumo de Spirulina por grávidas ou lactantes não foi estabelecida ainda, portanto é fundamental que as mulheres recebam a orientação de um médico antes de consumir a suplementação dessa cianobactéria se estiverem grávidas ou amamentando.

Por fim, é muito importante estar atento à forma de cultivo da Spirulina, pois quando cultivado em um ambiente controlado, os riscos de contaminação são menores. Nesse contexto, é imperativo comprar Spirulina cápsulas ou tablets de uma marca confiável e com boa reputação no mercado, como é o caso da Ocean Drop. Atente-se a isso agora que você já sabe como tomar Spirulina

Referências

Conteúdo escrito por Rafaela Galvão, publicitária pela ESPM-SUL e estudante do 7˚ semestre de nutrição na Unisul. Desenvolve projetos de comunicação e produção de conteúdo para a área da saúde desde 2016.

Ficou com dúvida?

Tire suas dúvidas que iremos responder o mais rápido possível