Dieta Anti-inflamatória: O que é, Benefícios e Como Fazer

Dieta Anti-inflamatória: O que é, Benefícios e Como Fazer

A dieta anti-inflamatória serve para prevenir ou reduzir a inflamação silenciosa, aquela que pode estar presente em nosso corpo e causar malefícios à saúde, mas que não se manifesta através de dor, inchaço, calor e vermelhidão. Na verdade, esse tipo de inflamação é detectada somente através de exames.

Há evidências de que a diabetes, certos tipos de câncer, artrite e doenças do coração estejam relacionadas à inflamação crônica de baixo grau, como também é chamada a inflamação silenciosa. Diante disso, fica clara a importância de seguir uma dieta anti-inflamatória, não é mesmo?

Então, ficou interessado(a) e quer saber mais sobre o assunto? Para isso, continue de olho no conteúdo e descubra mais sobre uma alimentação anti-inflamatória!

Índice
  • O que é inflamação e quais os tipos?
  • O que pode provocar inflamação?
  • O que é dieta anti-inflamatória?
  • Benefícios da dieta anti-inflamatória
  • O que incluir em um cardápio para desinflamar o corpo?

O que é inflamação e quais os tipos?

A inflamação é uma reação natural do organismo para nos proteger de infecções ou lesões nos tecidos. Quando ela ocorre em alguma parte visível do corpo, como na pele ou na garganta, por exemplo, os sinais são vermelhidão e aquecimento da região acometida. Existem dois tipos principais de inflamação:

  • aguda;
  • crônica.

Esses tipos variam de acordo com a duração ou o tempo de evolução do processo inflamatório. No que diz respeito à inflamação crônica, existe ainda um subtipo chamado de inflamação crônica subclínica, também conhecida como inflamação silenciosa ou de baixo grau – e esse é o foco da dieta anti-inflamatória!

Essas classificações podem parecer difíceis à primeira impressão e você pode nunca ter ouvido sobre o assunto até agora. Fato é, que o nosso organismo passa por diversas agressões todos os dias, incluindo má alimentação, estresse, exposição a poluentes, entre outras, desencadeando esse tipo de inflamação.

Sinais de inflamação silenciosa

A inflamação crônica subclínica costuma ser imperceptível e, por isso, nem sempre ocasiona sintomas. É possível detectá-la através de alguns exames de sangue, como o de Proteína C-Reativa Ultrasensível. No entanto, em alguns casos, os indivíduos inflamados podem acabar apresentando:

  • inchaço no corpo;
  • desregulação no intestino;
  • oscilação de energia;
  • oleosidade na pele;
  • surgimento de espinhas;
  • olheiras;
  • maior ou menor vontade de urinar.

O que pode provocar inflamação crônica subclínica?

Basicamente, todas as causas que inflamam o nosso corpo têm origem no estilo de vida inadequado, como:

  • sedentarismo;
  • estresse;
  • dieta inflamatória.

O que é dieta anti-inflamatória?

A dieta anti-inflamatória é uma estratégia alimentar com foco no combate natural dos processos inflamatórios, ajudando a desinflamar o corpo e atuando na prevenção e no auxílio do tratamento de doenças e complicações.

Nela, todos os alimentos pró-inflamatórios são evitados. Além disso, a inclusão de uma alimentação anti-inflamatória com alimentos específicos também é realizada.

Algumas dietas anti-inflamatórias são extremas e exigem a eliminação de grandes grupos de alimentos ou nutrientes, como trigo, milho, soja, laticínios, ovos e carne vermelha, por exemplo.

Entretanto, planos alimentares restritivos que omitem grupos de alimentos inteiros considerados pró-inflamatórios são questionáveis ​​por alguns nutricionistas e outros profissionais de saúde.

Lembramos que a dieta inflamatória deve ser evitada e é uma das principais causas da inflamação crônica silenciosa. Ela se dá através da constante ingestão de alimentos ricos em toxinas e substâncias pró-inflamatórias. 

Os alimentos que podem provocar inflamação em nosso corpo e devem ser evitados são:

  • embutidos, como linguiça, salame, salsicha, presunto e bacon;
  • glúten, incluindo pães, bolos, pizzas e massas em geral preparadas com farinha branca;
  • refrigerantes e bebidas alcoólicas;
  • alimentos fritos;
  • produtos que contêm conservantes.

Benefícios da dieta anti-inflamatória

Os benefícios de seguir uma dieta com padrão anti-inflamatório estão diretamente relacionados à melhora da saúde, bem-estar e longevidade. Conheça alguns relatos da ciência a respeito de manter um cardápio rico em alimentos anti-inflamatórios e pobre em alimentos pró-inflamatórios:

Diabetes

A inflamação é uma das principais causas de diversas doenças crônicas, incluindo a diabetes. A dieta anti-inflamatória, que, como visto, exclui alimentos que podem estimular a inflamação e inclui alimentos que reduzem a inflamação, pode melhorar os biomarcadores inflamatórios em diabéticos e pré-diabéticos.

Certos tipos de câncer

Alimentos e marcadores inflamatórios são fatores de risco estabelecidos para o câncer. Um estudo que avaliou 1.064 mulheres sobreviventes do câncer de mama, relatou que a dieta anti-inflamatória mantida a longo prazo pode ser um meio de melhorar a sobrevida desses pacientes.

Artrite

A artrite reumatoide é uma doença que afeta as articulações, levando ao aumento da inflamação, destruição, perda de função e incapacidade. Um estudo que teve como objetivo investigar se uma dieta anti-inflamatória iria reduzir a atividade da doença, observou efeitos positivos na adesão.

Doenças do coração

Muitos estudos epidemiológicos relatam que o maior consumo de peixes, ricos em ácidos graxos poli-insaturados, está associado a um menor risco de doença arterial coronariana e derrame. Esses efeitos decorrem da ação anti-inflamatória, sendo essa a principal responsável pela prevenção de aterosclerose.

O que comer para desinflamar o corpo?

Alimentos específicos já são reconhecidos pela ciência por exercerem fortes efeitos nas vias inflamatórias dentro do corpo, atuando assim, contra a inflamação.

Segundo um estudo de revisão sobre a dieta anti-inflamatória na prática clínica, tal padrão alimentar deve incluir alimentos integrais, à base de plantas, ricos em gorduras saudáveis ​​e fitonutrientes. Além disso, ele deve manter uma resposta glicêmica estável.

O cardápio anti-inflamatório deve ser indicado por um nutricionista. Nele, poderão conter alimentos e até suplementos anti-inflamatórios. Veja a seguir a lista de possibilidades:

Ainda tem dúvidas do que fazer para diminuir a inflamação do corpo? Acesse o artigo: ANTI-INFLAMATÓRIOS NATURAIS: AJUDE A DESINFLAMAR SEU CORPO e entenda melhor sobre cada uma das opções!

Gostou do conteúdo?

Agora você já sabe o que fazer para diminuir a inflamação do corpo! É importante que, além de incluir alimentos anti-inflamatórios na dieta e reduzir os pró-inflamatórios, é essencial achar maneiras para diminuir o estresse e praticar atividades físicas regulamente. Combinado?

Acesse o Site da Ocean Drop e conheça o nosso portfólio exclusivo! Para continuar por dentro de mais artigos sobre saúde, bem-estar e qualidade de vida, siga acompanhando o Nosso Blog! Até a próxima!

Referências

Ficou com dúvida?

Tire suas dúvidas que iremos responder o mais rápido possível