Libido Baixa: Causas e Soluções, incluindo Alimentos Afrodisíacos

Libido Baixa: Causas e Soluções, incluindo Alimentos Afrodisíacos

Qualquer disfunção na sexualidade humana, como a libido baixa, merece ser avaliada com atenção. Isso porque essa área representa extrema importância tanto para a saúde dos homens quanto das mulheres. 

Entre os benefícios da prática sexual está a contribuição para proteção cardiovascular, melhora do sono e até controle da sensação de dor. Entretanto, primeiro, é preciso ter vontade de fazer sexo, não é mesmo?

Quando o assunto é desejo sexual, não há um nível considerado normal, mas é possível notar quando a libido baixa. Afinal, o interesse e o prazer no sexo diminuem ou nem existem, independente do momento.

Há diversos motivos para que haja falta de desejo sexual, como situações frequentes de estresse, cansaço constante e o desequilíbrio hormonal. Ainda, o uso de alguns medicamentos também pode ser um fator.

Para esclarecer dúvidas sobre esse assunto que ainda é considerado tabu, siga de olho na leitura do artigo!
Índice
  • O que é libido?
  • Quais são as causas da libido baixa?
  • O que fazer quando a libido está baixa?
  • Alimentos afrodisíacos

O que é libido?

Segundo a definição do dicionário, Oxford Languages, libido é a procura instintiva pelo prazer sexual, que se caracteriza através do desejo. Além disso, segundo as teorias da psicanálise de Freud, libido é referente a energia que está na base das transformações da pulsão sexual, ou seja, a energia vital.

Quais são as causas da baixa libido?

“Quando a libido está baixa, o que pode ser?” – essa pergunta é extremamente comum e aqui trouxemos algumas das causas da falta de desejo sexual. Conheça a lista logo abaixo:

Estresse

O estresse causado pelo trabalho excessivo ou pela rotina corrida é um fator que pode prejudicar a vontade de ter relação sexual. Isso ocorre porque ele está diretamente ligado a exaustão, que impede o desejo.

Ainda, o estresse tem o poder de desequilibrar o sistema nervoso autônomo e prejudicar suas funções ligadas a libido. Nos homens, esse sistema é responsável pela ereção e pela ejaculação e, nas mulheres, tem ligação com a estimulação de todos os tecidos e a produção de muco para a lubrificação.

Desequilíbrio hormonal

Os hormônios, testosterona e estrogênio, estão relacionados com o desejo sexual e com a excitação física em homens e mulheres, respectivamente.

Quando há queda desses hormônios no organismo, há pouco ou até mesmo nenhum interesse por sexo. No sexo masculino, um dos sinais que pode indicar a baixa do hormônio é a ausência de ereção ao acordar. Siga lendo sobre desregulação hormonal em: Desequilíbrio Hormonal: Está com os Hormônios Desregulados?

Ansiedade e depressão

Ansiedade e depressão podem acionar vários gatilhos capazes de causar alterações nos hormônios relacionados à libido ou nos níveis de neurotransmissores.

Geralmente, o tratamento dessas condições envolve a psicoterapia que associa medicamentos que aumentam a serotonina e diminuem a dopamina. A serotonina é responsável pela maior sensação de saciedade e, se há menos dopamina, conhecida pelas sensações de prazer, há menos vontade de sexo.

Envelhecimento e menopausa

Na fase de pré-menopausa, as mulheres sofrem com a diminuição progressiva da produção de hormônios andrógenos – e isso acaba ocasionando a libido baixa.

Ainda, na terceira fase da vida, é comum que haja declínio nos níveis de testosterona de homens e mulheres, provocando a redução da libido também. Um estudo clínico relatou que homens idosos com libido baixa exibiram uma probabilidade aumentada de apresentarem baixas concentrações de testosterona.

Além disso, outras causas da libido baixa incluem:

  • uso da pílula anticoncepcional;
  • traumas emocionais;
  • doenças, como anemia, cirrose e hipotireoidismo;
  • impotência sexual;
  • dor durante a relação sexual;
  • problemas no relacionamento.

O que fazer quando a libido está baixa?

A verdade é, que o desejo sexual depende de uma série de fatores para existir, tanto psicológicos quanto fisiológicos – e algumas pessoas ainda possuem vergonha de compartilharem a falta de libido. Em 2015, no Brasil, 35% das mulheres afirmavam não apresentarem vontade alguma de ter relações sexuais.

É de extrema importância que se consiga identificar a causa da libido baixa para que possam ser tomadas atitudes com o objetivo de aumentar o desejo sexual. Se isso for uma preocupação persistente e estiver causando angústia, vale a pena conversar com um profissional de saúde, como médico ou psicólogo.

No entanto, existem alguns hábitos que podem ajudar a aumentar a libido de forma mais simples, como a prática de exercícios físicos, realização de atividades de lazer, descanso da mente e uma boa alimentação.

Praticar exercícios físicos

O desejo sexual depende do bem-estar físico e emocional. Praticar exercícios físicos regularmente melhora o condicionamento, a disposição e, de quebra, a auto-estima. Ainda, durante o exercício, o corpo libera hormônios, como adrenalina, noradrenalina e endorfina que proporcionam energia, prazer e bem-estar.

Realizar atividades de lazer

São consideradas atividades de lazer aquelas cuja prática não é obrigatória e nem tem data e horário certo para acontecer. São atividades, como pintura, esportes amadores e andar de bicicleta, por exemplo. Elas ajudam a relaxar e, consequentemente, diminuem a exaustão que bloqueia o indivíduo de ter alta libido.

Alimentação saudável

A alimentação com alta carga glicêmica, industrializados e gorduras pode interferir no desejo e no desempenho sexual, assim como o excesso de consumo de cafeína. Além disso, consumir alimentos conhecidos como “afrodisíacos” pode estimular a vontade de fazer sexo.

Outras maneiras para aumentar a libido são:

  • melhorar a lubrificação íntima;
  • expor-se ao Sol nas horas certas;
  • dedicar tempo ao parceiro;
  • conhecer seu próprio corpo.

Alimentos afrodisíacos

Uma dieta balanceada pode proporcionar benefícios surpreendentes. Um exemplo disso são os alimentos afrodisíacos. No ambiente aquático ou terrestre, é possível encontrar frutos, raízes, plantas, frutas e especiarias capazes de aumentar a libido e garantir melhorias para a vida sexual de homens e mulheres.

Alimentos afrodisíacos funcionam?

O que faz com que alguns alimentos sejam afrodisíacos é a capacidade deles, não apenas de aumentarem a libido, como também de proporcionarem mais energia, auxiliarem na produção de hormônios sexuais e melhorarem a circulação sanguínea. Mas, afinal, quais são os alimentos afrodisíacos? Veja a lista a seguir:

  1. pimenta;
  2. ginseng;
  3. banana;
  4. beterraba;
  5. chocolate;
  6. vinho tinto;
  7. gengibre;
  8. maca peruana.

1. Pimenta

Popular na culinária brasileira, a pimenta tem como principal fator o aumento da circulação sanguínea. Além disso, ela ajuda a elevar os batimentos cardíacos, a temperatura do corpo e a produção de suor. 

Alguns dos nutrientes presentes na pimenta são vitamina C, ferro, fibras e cálcio. O melhor é, que é possível usar a pimenta em inúmeros pratos salgados e até doces.

2. Ginseng

O ginseng é conhecido como uma raiz medicinal capaz de melhorar a circulação sanguínea e diminuir a sensação de cansaço e fadiga, oferecendo assim, mais energia para a mente e para o corpo. 

É possível consumir ginseng de forma natural, usando a raiz para o preparo de sopas, chás e caldos. Ainda, há opções em cápsulas e pó. Todas as formas são ótimas para absorver vitaminas do complexo B. 

3. Banana

As frutas também são ótimos alimentos afrodisíacos. A banana, por exemplo, é rica em vitaminas do complexo B, potássio e magnésio que estimulam a produção de hormônios sexuais masculinos. 

A banana é excelente para ser consumida com cereais, como uma vitamina no café da manhã, parte de um lanche da tarde ou, ainda, para servir de ingrediente em tortas e panquecas, por exemplo. 

4. Beterraba

A beterraba estimula a produção de óxido nítrico (NO), uma substância que promove relaxamento dos vasos sanguíneos e a regulação da pressão sanguínea. Assim, ela estimula a dilatação dos vasos, aumentando a circulação de sangue em todo o corpo e promovendo o aumento da libido.

5. Chocolate 

O chocolate, principalmente as opções com mais de 70% de cacau, além de ajudar a aumentar a produção de serotonina (hormônio do bem-estar), também é rico em alcaloide, um hormônio que dá energia e ajuda a aumentar a libido. Mas não esqueça: consuma sempre as opções mais amargas!

6. Vinho tinto 

O vinho tinto é uma ótima pedida para jantares românticos. Além disso, um estudo da Universidade de Florença na Itália, com 798 mulheres italianas entre 18 e 50 anos, relatou que o consumo de uma ou duas taças de vinho por dia pode aumentar a libido em mulheres.

7. Gengibre

O gengibre estimula o sistema circulatório, aumentando o fluxo de sangue em todas as partes do corpo — inclusive as que serão protagonistas em uma noite de amor.  Além disso, ele ajuda a amenizar dor muscular e cólica menstrual e reduzir o risco de doenças cardíacas, diabetes e obesidade!

8. Maca peruana

A maca peruana, raiz poderosa da Cordilheira dos Andes, estimula a libido e, além disso, há estudos que relatam a eficácia dessa especiaria para aumentar a produção de espermatozoides.

A maca ainda é rica em vitamina C, ferro, cálcio, vitamina B6 e outros nutrientes. O superalimento peruano pode ser consumido em forma de pó ou cápsulas. A quantidade diária indicada é de 400 mg a 1 g. 

Conhecida como “Viagra dos Andes”, ela estimula a produção de hormônios e um dos motivos para isso é a ação sobre as glândulas suprarrenais, que gera mais estímulo para o corpo. Ela é recomendada tanto para homens quanto para mulheres e tem benefícios incríveis para os dois sexos. 

Gostou do assunto?

A Ocean Drop comercializa a Maca Peruana pura em cápsulas para consumo de 2 meses. Saiba mais sobre esse incrível superalimento para libido visitando o nosso site!

É importante lembrar que, para a melhorar a vida sexual e tratar a libido baixa, é importante não consumir apenas os alimentos afrodisíacos, mas também buscar uma rotina mais saudável.

Reveja as orientações e procure praticar exercícios e ter alternativas para aliviar o estresse. Cuide sempre do corpo e da mente!  Não esqueça de procurar um profissional de saúde para conversar sobre o assunto!

Gostou de conhecer as dicas para libido baixa e os alimentos afrodisíacos? Confira outras dicas sobre alimentação e saúde aqui no Blog Ocean Drop!

Referências

Conteúdo escrito por Suelen Costa. Nutricionista graduada pela Universidade Federal de Pelotas e pós-graduanda em Nutrição Funcional.

Ficou com dúvida?

Tire suas dúvidas que iremos responder o mais rápido possível