Mulher Pode Tomar Maca Peruana? Descubra
  • A Maca Peruana é uma grande aliada da alimentação saudável, ainda mais para quem não tem tempo de preparar refeições equilibradas. Mas será que mulher pode tomar Maca Peruana? Isso é o que você vai descobrir neste artigo. Vamos falar também sobre os principais benefícios desse superalimento. Confira todos os detalhes! 

O que é Maca Peruana?

A Maca Peruana é o nome dado para a Lepidium meyenii, uma raiz cultivada nas regiões de montanha do Peru, mais precisamente a quatro mil metros de altura. Sua aparência lembra bastante um rabanete. 

Em sua composição encontramos aminoácidos, fibras, cálcio, fósforo, ferro, zinco, magnésio e vitaminas B1, B2, B12, C e E. Ela ganhou destaque como fitoterápico e como suplemento nutricional.

Mulher pode tomar Maca Peruana?

Sim, as mulheres podem consumir Maca Peruana. Mas aquelas que estão em fase de gestação ou de amamentação precisam tomar muito mais cuidado e devem evitá-la. Isso porque não há estudos mostrando segurança do seu uso nesse período, e além disso, a raiz peruana possui cafeína.

De acordo com alguns estudos essa substância — quando ingerida em grandes quantidades — pode atrapalhar a nutrição e, consequentemente, o desenvolvimento do feto.

No caso da amamentação, a moderação de cafeína é importante, pois o excesso pode causar irritação e insônia nos bebês. 

Além disso, o superalimento também não é indicado para pessoas com hipertireoidismo, uma vez que estimula a produção de alguns hormônios. Independente do caso, procure mais orientações do seu médico. 

Benefícios da Maca Peruana

Agora que você já sabe que mulher pode tomar maca peruana, vamos mostrar alguns benefícios dessa raiz. Confira a seguir: 

  • Tem a capacidade de aliviar os sintomas da menopausa: essa raiz que vem do Peru auxilia a aliviar os sintomas da menopausa, como disfunção sexual e alguns sintomas psicológicos;
  • Contribui para a prevenção da osteoporose: por ter uma ótima quantidade de cálcio (cerca de 25mg a cada 100g) e fósforo — a maior entre os tubérculos —, a maca peruana ajuda a evitar osteoporose;
  • Auxilia a promover saúde mental: o superalimento ajuda a reduzir os sintomas da depressão e ansiedade, aumentando a sensação de bem estar geral, como indicaram diversos estudos;
  • Ajuda no processo de emagrecimento: a Maca Peruana é uma raiz com grande quantidade de fibras, que tem como característica a promoção de saciedade, já que aumentam de tamanho quando atingem o estômago.

Como tomar Maca Peruana?

A Maca Peruana chegou ao Brasil em duas versões, em pó e em cápsulas. A dose recomendada é entre 400 a 1000 miligramas por dia.

Em cápsulas, pode ser consumida em qualquer horário do dia, desde que acompanhada com bastante água.

A versão em pó é aproveitada em chás, sucos, vitaminas, bolos, pães, biscoitos, tortas e sopas.

Não se esqueça: antes de comprar a Maca Peruana, certifique-se da procedência, pureza e concentração do produto.

Onde comprar?

Você conhece a Bloom Bits? É uma marca especializada em superalimentos que oferecem, de forma prática e segura, uma nutrição completa.

Todos são produzidos a partir de ingredientes 100% naturais, vegetais e livres de contaminantes, o que é muito importante quando se trata de alimentos para melhorar a saúde.

A Maca Peruana da Bloom Bits é 100% pura, de origem peruana e cumpre os requisitos mais rigorosos de qualidade.

Cada unidade contém 240 cápsulas vegetais de Maca Peruana para você pode manter o seu corpo disposto por 2 meses, investindo apenas R$1,65 por dia. 

É importante sempre lembrar que, apesar de ser um alimento excelente, a Maca Peruana, sozinha, não é capaz de oferecer plena saúde e qualidade de vida. 

O ideal é buscar um plano alimentar equilibrado e praticar atividades físicas regularmente, ou seja, manter um estilo de vida saudável. 

Gostou deste artigo? Então, aproveite para conhecer mais sobre os benefícios da Maca Peruana, além de outras dicas aqui no Blog da Ocean Drop!

Para ficar por dentro de outras dicas de nutrição, alimentação e saúde, siga @Bloom.Bits no instagram!

Conteúdo escrito por Thaylise Scotti. Nutricionista pela Universidade do Vale do Itajaí com foco em nutrição funcional, especialista em algas e microalgas. Inscrita no CRN10-4617.