spirulina para que serve : Spirulina em pó

Você sabe o que é, para que serve e como tomar Spirulina? Conhecida como uma microalga, na verdade, ela é uma cianobactéria que oferece inúmeros benefícios ao organismo.

A Spirulina já foi considerada “O Melhor Alimento para o Futuro” pela Organização Mundial de Saúde (OMS) — e um dos motivos disso foi sua grande diversidade e densidade nutricional.

Considerada um superalimento (ou superfood), por possuir alto teor de aminoácidos essenciais, proteínas, lipídios, vitaminas, minerais e antioxidantes, a Spirulina é um complemento alimentar completo para ajudar a combater deficiências nutricionais, conforme evidenciado em estudos.

Quer descobrir o porquê de todos esses nutrientes e compostos bioativos serem extremamente benéficos ao nosso organismo? Continue a leitura do artigo para aprender sobre:

  • o que é Spirulina;
  • Spirulina: para que serve;
  • Spirulina: como tomar;
  • contraindicações.

O que é Spirulina?

A preocupação com a saúde da população está cada vez maior, porém, a quantidade de tarefas que somos “obrigados” a desempenhar em um único dia também cresce a cada tempo que passa! Trabalho, estudo, esporte, família, amigos… A lista é grande!

Então, como conciliar tudo isso com uma vida mais saudável? A prática de atividades físicas e uma dieta balanceada são os alicerces de uma vida saudável. No entanto, parte da resposta para a pergunta acima pode estar também na Spirulina. 

A Spirulina é um microrganismo chamado por muito tempo de microalga, mas que recentemente foi classificada como uma cianobactéria de cor verde-azulada.

Ela foi eleita pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como “O Melhor Alimento para o Futuro”, pois é capaz de oferecer uma nutrição completa de maneira simples e até ajudar a combater a desnutrição mundial. 

Inclusive, a NASA a tem como um excelente alimento compacto para viagens espaciais, pois uma pequena quantidade pode fornecer uma ampla gama de nutrientes.

Conheça mais sobre a Spirulina

A Spirulina é uma cianobactéria que possui características muito similares às primeiras formas de vida que habitaram o planeta há 3,5 bilhões de anos.

Ela está presente na alimentação humana há mais de dois mil anos, com diversos relatos de consumo por povos asiáticos, incas, africanos e europeus.

Esse cenário chamou a atenção dos mais conceituados centros de pesquisa do Mundo, como a National Aeronautics and Space Administration (NASA), que desenvolveu estudos para compreender os benefícios.

Nesses estudos, foi descoberto que a Spirulina é um superalimento, classificada assim, devido ao seu perfil de nutrientes e fitonutrientes ser mais potente do que a maioria dos alimentos. 

Por possuir na composição proteína de fácil absorção, aminoácidos, minerais, vitaminas, óleos essenciais e antioxidantes, é uma forte aliada para quem está em busca de uma alimentação completa e saudável.

Outro destaque da Spirulina é a sua alta digestibilidade no organismo humano. Na prática, o corpo tem a capacidade de absorver até 95% dos nutrientes disponíveis na cianobactéria!

Spirulina: para que serve?

As propriedades dessa cianobactéria fazem com que ela sirva para o nosso organismo como fonte de proteína e como um auxílio na recuperação muscular, aumento da imunidade, prevenção de diversas doenças e, ainda, no processo de emagrecimento.

A seguir listamos os 12 principais benefícios da Spirulina:

1. Nutrição completa

Sem dúvidas, a característica mais atrativa da Spirulina é a diversidade de nutrientes na composição. De acordo com a ciência, mais de 50 nutrientes já foram encontrados em seu conteúdo nutricional!

Toda essa riqueza é muito bem aproveitada pelo corpo, uma vez que são bem absorvidos e cada grupo de nutrientes atua especificamente para manter o bom funcionamento de determinada parte do organismo.

A Spirulina também pode ser uma importante aliada para quem deseja mudar os hábitos alimentares! Veja sua composição abaixo em 100 g do superalimento:

spirulina-para-que-serve-tabela-nutricional

2. Energia 

Rica em minerais, a alga é considerada uma boa fonte de ferro, o principal mineral participante do processo de transporte de oxigênio. Você sabe realmente tudo o que ele faz pelo seu corpo?

O ferro auxilia na produção das células vermelhas do sangue — que transportam as hemoglobinas , no armazenamento de oxigênio pelos tecidos e também na formação de enzimas da respiração celular.

Considerando que o cérebro consome 20% do oxigênio do nosso sangue, a manutenção do nível de ferro é vital para a nossa saúde. Afinal, um corpo sem ferro é um corpo sem energia!

Portanto, ele e todos os outros nutrientes presentes na Spirulina podem auxiliar diretamente no controle e produção de energia, podendo fornecer aquele fôlego extra para encarar o dia.

Saiba mais sobre o ferro e o combate da anemia clicando aqui!

Um estudo realizado em homens relatou um aumento significativo no rendimento do exercício após a suplementação de 3 g de Spirulina ao dia pelo período de uma semana. 

Se você está precisando de mais energia no seu dia a dia e está em busca de uma fonte natural, a Spirulina pode ser a solução para você. Confira o depoimento de uma consumidora:

3. Contém proteína natural na composição

Muitas pessoas estão em busca de fontes naturais de proteína por diferentes motivos:

  • menor densidade calórica;
  • restrição no consumo de proteínas animais (vegetarianos e veganos);
  • mais saúde.

Se você pertence a um desses grupos, a Spirulina pode ser uma importante aliada em sua dieta. Em 10 g de Spirulina há, em média,6,35 g de proteína (cerca de 60 a 70% do conteúdo). Para você ter a real noção do poder dela, veja a comparação:

  • carne vermelha e de peixes (15-25%);
  • soja (35%);
  • leite em pó (35%);
  • amendoim (25%);
  • ovos (12%);
  • grãos (8-14%);
  • leite integral (3%).

Outro ponto importante é o baixo valor calórico da Spirulina (10 gramas = 36 calorias).

4 . Envelhecimento e Doenças neurodegenerativas

Provavelmente você já leu ou ouviu falar sobre os radicais livres, não é mesmo? São moléculas levemente instáveis, produzidas pelas células do nosso corpo durante a queima do oxigênio. Em tese, suas funções são transformar os nutrientes dos alimentos em energia.

Spirulina para que serve: combater envelhecimento da pele

Resumidamente, em quantidades normais, eles desempenham um papel importante no metabolismo. Porém, hábitos ruins do dia a dia, como má alimentação, tabagismo, alcoolismo ou até mesmo a exposição à radiação solar e poluição aumentam de forma significativa os radicais livres.

Em excesso, eles podem atacar as células sadias e desencadear uma série de danos às estruturas do corpo. Esse ataque pode resultar no envelhecimento precoce, desenvolvimento de doenças inflamatórias crônicas, como diabetes, e até doenças degenerativas, como Parkinson, Alzheimer e câncer.

Para prevenir os efeitos dos radicais livres, é recomendado praticar atividades físicas, assim como manter uma alimentação balanceada e hábitos saudáveis de maneira geral. O consumo de alimentos antioxidantes também é indicado para ajudar a neutralizar os efeitos dessas substâncias.

Outro estudo sobre a eficácia clínica da alga-azul, realizado na Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto, constatou melhora nas condições de pele após a suplementação.

5. Sistema imunológico

O sistema imunológico é composto pela união entre órgãos, tecidos, proteínas e células que atuam em conjunto para evitar a proliferação de microrganismos e toxinas.
Muitos motivos são apontados como responsáveis pelo enfraquecimento do sistema imunológico, mas o fato é que isso deixa você suscetível ao desenvolvimento de doenças. Entre os principais estão:

  • estresse;
  • sedentarismo;
  • alcoolismo;
  • privação de sono;
  • excesso de consumo de açúcar.

Tratando-se de alimentação, alguns compostos possuem a capacidade de ajudar a promover o bom funcionamento do sistema imunológico.

Um estudo que avaliou a suplementação diária de Spirulina, observou melhora significativa no sistema imune de pacientes com HIV, pois as células CD4 aumentaram e a carga viral diminuiu após 6 meses.

A vitamina E é um dos principais componentes da alga. Ela age na estimulação da produção de células de defesa e também de zinco — essencial para o bom funcionamento das chamadas “células T” — responsáveis pela identificação de invasores em nosso organismo.

Outra vantagem é a variedade e concentração de aminoácidos da Spirulina: são pelo menos 18, incluindo os aminoácidos essenciais – aqueles que precisamos ingerir por meio da dieta. Eles são fundamentais para a construção de novas células em nosso corpo, incluindo as do sistema imunológico.

spirulina para que serve : tabela aminoacidos

6. Cuidado de dentro para fora

Você sabia que a Spirulina possui grande quantidade de betacaroteno? Esse microrganismo consegue acumular até dez vezes mais betacaroteno do que a cenoura!

O betacaroteno age como antioxidante em nossa pele, nos protegendo da ação dos raios ultravioletas e preservando o colágeno, que é responsável pela elasticidade, tonicidade e brilho da pele.

Se você deseja manter o bronzeamento, o betacaroteno é uma boa escolha, pois é convertido em vitamina A, que promove a formação da melanina — um pigmento que dá a cor ao bronze e protege a pele.

Além disso, a Spirulina também é ótima e oferece benefícios específicos para quem é atleta ou faz atividades físicas com muita frequência.

Um estudo controlado por placebo e realizado com 9 homens moderadamente treinados, constatou que o tempo de fadiga após uma corrida de 2 horas foi significativamente maior nos pacientes com  suplementação de Spirulina. Olha só o depoimento de uma consumidora sobre o superalimento:

spirulina : depoimento

Está gostando de conhecer mais sobre a Spirulina e para quê serve? Ainda há outros benefícios para saúde:

7. Diabetes

Um estudo realizado na Coreia com pacientes diabéticos, que receberam Spirulina por 12 semanas, observou uma redução dos valores plasmáticos de triglicerídeos e de marcadores de estresse oxidativo.

8.  Atividade hepatoprotetora

Uma pesquisa realizada com homens que consumiram Spirulina por seis meses, demonstrou redução significativa dos níveis de enzimas  utilizadas como marcadores da saúde hepática em pacientes com esteatose hepática não alcoólica. Demonstrando assim, o efeito benéfico da Spirulina na saúde do fígado.

9. Doenças respiratórias

O consumo de Spirulina melhorou significativamente sintomas, como secreção e congestão nasal, espirros e coceira em pacientes com rinite alérgica. Os autores relataram que a Spirulina é eficaz na rinite alérgica quando comparada ao placebo, mas mais estudos devem ser realizados para esclarecer os mecanismos.

10. Doenças cardiovasculares

Em um estudo com humanos publicado no Journal of Medicinal Food, a ingestão de Spirulina diminuiu a pressão arterial e as concentrações de triglicerídeos e LDL-colesterol, considerado o colesterol ruim.

11. Perda de peso

O uso de Spirulina por 12 semanas auxiliou na manutenção da perda de peso e dos triglicerídeos em pacientes obesos e com sobrepeso. Também reduziu o apetite, conforme evidenciado por um ensaio clínico.

Spirulina: Como tomar?

Spirulina para que serve : smoothie

Agora que já conhece mais sobre a Spirulina e para que serve, é hora de descobrir como consumí-la. 

Ela pode ser encontrada na forma de tablets, cápsulas ou pó. O consumo em cápsulas é considerado o mais prático e de fácil ingestão, pois a cápsula ajuda a inibir o odor característico da Spirulina que pode ser um problema para algumas pessoas.

De forma geral, a dose diária recomendada é de 2 gramas (4 cápsulas), mas vale ressaltar a importância de consultar um profissional especializado para avaliar as necessidades do indivíduo e indicar a dose correta.

É importante saber que o consumo com água ajuda na absorção máxima dos nutrientes e, por isso, é recomendado sempre tomar junto com um copo de água.

Geralmente, a Spirulina deve ser ingerida meia hora antes das duas principais refeições do dia.

Você também pode utilizar a sua criatividade e abrir as cápsulas para enriquecer os seus alimentos e bebidas do dia a dia, como sucos, batidas, iogurtes, molhos e massas em geral.

Contraindicações

A Spirulina é contraindicada para mulheres grávidas ou que estão amamentando sem prescrição médica por conter iodo e, assim, poder interferir no funcionamento da tireoide.

Também é contraindicada para crianças menores de 11 anos sem recomendação de um profissional de saúde, visto que as crianças têm um sistema hormonal e gastrointestinal em desenvolvimento e ainda frágil.

Por conter o aminoácido fenilalanina na composição, a Spirulina é contraindicada para pessoas com fenilcetonúria, uma doença genética que impossibilita a metabolização dessa substância.

Spirulina em pó e suco

As pessoas que sofrem de hipertireoidismo também não devem tomar o superalimento, já que o iodo que ela contém pode afetar a eficácia da medicação e comprometer o funcionamento dessa glândula.

Pessoas que são alérgicas a frutos do mar devem ter cuidado, visto que também podem ser alérgicas à Spirulina. Quem tem alergia ao iodo também não deve consumir.

Outras contraindicações estão relacionadas com doenças autoimunes, pois como a Spirulina estimula o aumento da atividade imunitária, pode agravar os sintomas desse tipo de doença.

Quer experimentar a Spirulina?

Agora que já conhece a Spirulina, para que serve e como tomar, é hora de descobrir como ter acesso a esse incrível alimento!

No site da Ocean Drop você encontra esse superalimento que vai ajudar a deixar você mais nutrido, energizado e protegido. Nossos produtos são veganos, não possuem agrotóxicos e são certificados pela Anvisa. Tudo para você aproveitar todos os benefícios da Spirulina!

Conteúdo escrito pelo oceanógrafo Lucas Marder e pela nutricionista Thaylise Scotti.

Referências