Sabemos que consumir a maior variedade possível de alimentos, incluindo verduras, legumes, frutas, oleaginosas, sementes e grãos é fundamental para ter boa saúde e qualidade de vida.

São eles, que vemos todos os dias na feira e no supermercado, que nos proporcionam a nutrição básica em relação à quantidade de nutrientes que o corpo precisa para funcionar corretamente.

No entanto, uma categoria estudada com afinco nos últimos anos tem sido a dos superalimentos, que recebem o status de “comidas poderosas”. Para conhecê-los, continue ligado na leitura!

Tipos de superalimentos e a saúde

Existem diferentes tipos de superalimentos, mas o que todos têm em comum é a presença de diversas vitaminas, minerais e fitoquímicos em quantidades suficientes para proporcionar um benefício adicional.

Uns são ricos em nutrientes bons para o cabelo, outros são ótimos para a pele, para promover a saúde da mente, reduzir a glicose no sangue, regular o sistema hormonal ou até mesmo baixar o colesterol ruim.

Vale apontar aqui que os superalimentos por si só não previnem ou curam doenças. Como não trabalham sozinhos, a diversidade e qualidade alimentar é muito importante!

Para uma pessoa que precisa prevenir doenças cardiovasculares, um bom caminho é priorizar os superalimentos que contenham concentrações altas de antioxidantes.

No entanto, também devem manter uma alimentação equilibrada na ingestão de sódio e de gorduras saturadas, além de praticar exercícios físicos diariamente!

Sabia que alguns dos mais poderosos superalimentos são microalgas?! Abaixo daremos mais três exemplos que podem tornar suas refeições ainda mais nutritivas! 🙂

1. Mirtilo

Também conhecido pelo nome em inglês, blueberry, o mirtilo tem um cultivo recente no Brasil, não sendo tão popular aqui ainda, como na Europa e nos Estados Unidos.

Esse conceito vem mudando, e muita gente está aderindo à fruta, ao conhecer o seu sabor e, claro, seus incríveis benefícios – que fazem dele ser considerado um superalimento.

Pesquisas sobre o mirtilo detectaram boas quantidades de antioxidantes que ajudam a melhorar a imunidade, prevenir o câncer e proteger o coração.

Superalimentos: Mirtilos

Para entender o motivo da importância da ação dos antioxidantes, basta saber que o ar que respiramos, os alimentos industrializados que consumimos e outros subprodutos de reações químicas dentro do nosso corpo produzem radicais livres. Esses, em grandes concentrações, são capazes de danificar as células.

Os antioxidantes, que não são produzidos pelo nosso corpo naturalmente, ajudam a neutralizar os processos oxidativos para que não causem prejuízos. Consumir uma “conchinha de mão”, 3 a 4 vezes na semana, é uma quantidade favorável da frutinha. Aproveite-a!

2. Brócolis

Da família das crucíferas, ou brássicas, o brócolis ficou conhecido não só pelas suas quantidades de vitaminas e minerais, mas também pelos seus fitoquímicos que podem ajudar a conter o crescimento de tumores e, assim, reduzir o risco de câncer.

Os fitoquímicos são substâncias encontradas nos alimentos, mas não fazem parte do metabolismo comum do ser humano. Zeaxantina, luteína e indol-3-carbinol são alguns exemplos de fitoquímicos presentes no brócolis.

Os dois primeiros citados atuam como antioxidantes no organismo, contribuindo para a prevenção da degeneração macular, ou seja, da perda de visão, como apontam alguns estudos. O terceiro é exaltado por agir como um composto anticancerígeno.

3. Inhame

Parente de outras raízes e tubérculos, como a batata doce e o cará, o inhame conta com nutrientes que beneficiam o sistema imunológico e a redução da glicose no sangue.

Ainda, possui diosgenina, considerada um fitohormônio, que favorece a regulação hormonal principalmente nas mulheres, aliviando os sintomas de menopausa e TPM.

A Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) recomenda o consumo do inhame como fonte de carboidratos mesmo para os diabéticos. Quando consumido cozido ou assado, o inhame apresenta boa quantidade de fibra alimentar, essencial para quem sofre com a doença.

Faça uma refeição completa com os superalimentos

É indicado combinar a ingestão dos superalimentos com uma refeição balanceada a fim de aproveitar melhor os nutrientes.

Quer consumir todos os superalimentos apresentados em uma única refeição? Excelente! Cozinhe o brócolis no vapor, asse o inhame, acrescente uma fonte de proteína animal ou vegetal para acompanhar, e consuma os mirtilos como sobremesa.

Alcançar todos os nutrientes indispensáveis para o organismo diariamente parece uma tarefa difícil. No entanto, os superalimentos são uma forma deliciosa e inteligente para complementar!

Além disso, aumentam o consumo de antioxidantes, fitoquímicos e outras substâncias sem alterar totalmente a sua alimentação ou até mesmo o ritmo da sua vida!

Conheça também o superalimento eleito “O Melhor Alimento para o Futuro” pela Organização Mundial de Saúde: a incrível cianobactéria spirulina!

Segundo um estudo, ela contém teor excepcionalmente alto de vitamina B12 e boa composição de betacaroteno, ferro, cálcio e fósforo.

Também apresenta ficocianina, com propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, e clorofila, que se destaca pela sua capacidade desintoxicante.

Para mais dicas e informações sobre superalimentos, siga acompanhando o blog da Ocean Drop!