Está com uma pele com aspecto de cansada e sem vida? Para amenizar esses efeitos indesejados que ocorrem com o passar do tempo e devido à rotina intensa da maioria das pessoas, existe uma série de cosméticos e tratamentos disponíveis nos dias de hoje.

Porém, não se pode esquecer que os cuidados estão relacionado aos hábitos alimentares e às vitaminas boas para a pele presentes na alimentação. O consumo delas, inclusive, é uma das estratégias mais efetivas e sustentáveis para cuidar da pele.

Confira neste artigo uma lista com as principais vitaminas boas para a pele e suas fontes!

O que são vitaminas?

Podemos definir vitaminas como grupos de componentes orgânicos essenciais, ou seja, o corpo não consegue produzir e, por isso, devem ser fornecidas via alimentação. Elas se tornam indispensáveis para diversas funções em nosso organismo, como:

  • aumento de energia;
  • proteção e defesa das células;
  • atuação como co-fatores para reações do metabolismo energético;
  • retardar ou interromper mudanças degenerativas ligadas ao envelhecimento devido à ação antioxidante que algumas delas desempenham.

Categorias de vitaminas

Primeiramente, as vitaminas são divididas em duas categorias: lipossolúveis e hidrossolúveis.

As vitaminas lipossolúveis são solúveis em óleos e gorduras dos alimentos. Elas são absorvidas com a ajuda da bile e transportadas pelo sistema linfático a diferentes partes do organismo, ficando armazenadas no fígado e no tecido adiposo. São elas: vitamina A, D, E, e K.

Já as vitaminas hidrossolúveis, como o nome já diz, são solúveis em água. Sua absorção e excreção são mais rápidas, ou seja, essas vitaminas não são armazenadas. Por isso, é necessário uma atenção no quanto se está realmente ingerindo no dia a dia.

São encontradas nos maios diversos alimentos. São exemplos: ácido ascórbico, mais conhecida como vitamina C, e todas as vitaminas do complexo B, como tiamina, riboflavina, niacina, ácido pantotênico, piridoxina, biotina, ácido fólico e colina.

Vitaminas boas para a pele

As vitaminas boas para a pele tem diferenciais importantes que dizem respeito às suas ações no organismo, que são direcionadas à formação e manutenção da pele, proteção contra raios UV, entre outros funções essenciais. Abaixo você conhecerá quais são:

  1. vitamina A;
  2. vitamina C;
  3. vitamina D;
  4. vitamina E;
  5. biotina (B7).

Quer saber mais sobre cada uma? Acompanhe abaixo!

1. Vitamina A

A vitamina A é encontrada tanto em alimentos de origem animal, na forma de retinoides, como alimentos de origem vegetal, na forma de carotenoides, incluindo o betacaroteno.

Todas essas substâncias são convertidas em vitamina A em nosso organismo. Ela é classificada como vitamina lipossolúvel, e conseguimos armazenar por mais tempo.

Esta vitamina contribui para o processo de formação da pele e é fundamental para que a função celular das mucosas e da pele se mantenha íntegra. Outro benefício dessa vitamina para a pele é que ela ajuda a reparar o epitélio ou tecido celular.

São exemplos de alimentos ricos em vitamina A: mamão, manga, caju, goiaba vermelha, cenoura, batata doce amarela, abóbora, moranga, couve, espinafre, fígado, óleo de fígado de peixe e ovos.

Além disso, acredita-se que os carotenos dos vegetais contribuem com cerca de 68% desta vitamina na dieta. O betacaroteno é um carotenoide conhecido como pró-vitamina A. É um importante antioxidante e estimula o sistema imunológico.

A importância do betacaroteno e dos carotenoides para a pele está diretamente relacionada com a ação de fotoproteção, ou seja, proteção da pele dos raios UV e também é considerado um promissor Anti-aging. Entre as principais fontes estão: abóbora, cenoura, mamão e batata doce.

2. Vitamina C

À medida que a pele envelhece, a derme torna-se fina, e seu conteúdo de colágeno diminui. Essas alterações são aceleradas pela exposição aos raios UV, que após certo tempo estimula a formação de radicais livres.

Eles são altamente reativos e podem participar de efeitos colaterais indesejáveis, como danos celulares ao organismo e outros, relacionados ao envelhecimento precoce.

A vitamina C é uma das vitaminas boas para a pele que se destaca. Seu consumo pode ser realizado tanto pela alimentação, como em forma de cosmético. Ela é considerada um potente antioxidante da natureza, e tem efeito redutor de radicais livres.

Sua principal ação está na biossíntese de colágeno, que é responsável pela elasticidade, firmeza e sustentação da pele, ou seja, essencial para manter a cútis firme e jovem.

Além de ajudar na formação de novo colágeno, a vitamina C também inibe a colagenase, uma enzima que degrada o colágeno do organismo. Ela pode ser encontrada em frutas como acerola, laranja, limão, caju, kiwi e camu-camu.

3. Vitamina D

A vitamina D, também conhecida como calciferol, é uma substância essencial para a nossa saúde. É produzida no corpo pela ação fotolítica dos raios UV na pele.

Além de ser uma vitamina boa para a pele, uma das suas principais ações em nosso organismo é a fixação do cálcio nos ossos, sendo indispensável para a saúde óssea.

A vitamina D consegue acelerar a renovação da derme porque cerca de 90% dessa substância é produzida na própria pele, conforme os raios ultravioletas transformam o colesterol na substância.

As principais ações dessa vitamina para a pele são:

  • redução dos danos causados ao DNA pela radiação solar e o eritema;
  • estimular a cicatrização e reparação tecidual;
  • potencializar a renovação da epiderme (a camada mais externa da pele);
  • controlar os fatores de crescimento;
  • acelerar a recuperação da barreira cutânea.
Astaxantina : salmão

4. Vitamina E

Classificada e chamada também de tocoferol, é uma vitamina lipossolúvel, considerada um antioxidante devido às suas propriedades no organismo.

Tem ação comprovada em aspectos como:

  • funcionamento muscular;
  • metabolismo do fígado;
  • sistema imune, protegendo-o de agentes infecciosos;
  • sistemas de reprodução e fertilidade.

Além das propriedades antioxidantes, a vitamina E está associada a promover a formação de fibras elásticas e colágenas na pele, além de auxiliar e ajudar a manter a hidratação natural.

Ela é muito importante para a oxigenação e, portanto, nutrição de todo o organismo. O efeito disso na membrana celular tem reflexo no corpo todo, e faz dela uma vitamina boa para a pele, cabelos e unhas.

É possível encontrá-la em vegetais — principalmente os verde-escuros — , oleaginosas (como nozes, castanha do Pará, avelã e amêndoas), óleos vegetais, sementes de girassol e gergelim, ovos, abacate, açaí e gérmen de trigo.

5. Biotina

A biotina, também conhecida como B7, faz parte das vitaminas do complexo B. Ela atua como coenzima no metabolismo energético, ou seja, participa de muitas reações no organismo.

Desempenha um papel importante na manutenção da saúde dos cabelos, unhas e pele. Para resultados benéficos na melhora da pele se faz necessária a ingestão de biotina através da alimentação.

A B7 pode ser encontrada ao consumir amendoim, avelã, amêndoa, castanha de caju, farelo de trigo, farelo de aveia, nozes e ovo cozido.

Gostou do conteúdo?

Através desse artigo podemos entender como a alimentação é indispensável para a formação, manutenção, proteção, saúde e beleza da pele.

Lembrando que nenhuma vitamina boa para a pele, exceto a vitamina D, é sintetizada pelo nosso organismo, por isso devem ser fornecidas via alimentação!

Inclua alimentos fontes de vitaminas A, D, E, C e biotina em sua rotina!

As vitaminas A, C e E se destacam pela sua significativa atividade antioxidante em nosso organismo, combatendo os radicais livres.

Auxiliam na diminuição de marcas de expressão, manchas provocadas e na melhora da textura da pele.

Conheça também a Astaxantina da Ocean Drop, um dos mais poderosos antioxidantes da natureza e que age como anti-aging!

Um estudo sugeriu em sua conclusão que “suplementação profilática de astaxantina a longo prazo pode inibir a deterioração da pele relacionada à idade e manter as condições da pele associadas a danos induzidos pelo meio ambiente por meio de seu efeito anti-inflamatório.”

Para mais artigos, acompanhe o nosso blog!

Conteúdo escrito por Priscila Berté. Nutricionista pela Universidade do Vale do Itajaí. Mestre em Ciências Farmacêuticas com enfoque em plantas medicinais e compostos bioativos. Inscrita no CRN10-2845.