Como Evitar o Raciocínio Lento? Veja X Dicas Incríveis

Anda com o raciocínio lento? Muitas pessoas sentem os prejuízos da dificuldade de raciocinar rápido no dia a dia, que se caracterizam através de problemas para aprender novas tarefas e processar informações.

Nós, como humanos e, portanto, seres pensantes, estamos raciocinando a todo o momento, mesmo quando não percebemos. O que muda é a nossa velocidade de raciocínio – e isso importa muito.

Possuir raciocínio rápido permite entender melhor contextos, dados e detalhes com muito mais facilidade. Além disso, ajuda a fazer com que possamos ter um dia com maior produtividade e a evoluir mais rápido através da aprendizagem. Então, quer saber o que fazer para não ter mais raciocínio lento? Continue lendo!

Afinal, o que é raciocínio?

Antes de mais nada, é importante entender o que é raciocínio. De maneira prática e fácil, raciocinar, nada mais é, do que utilizar a lógica para analisar e compreender tudo que chega até nós.

Um bom raciocínio é uma competência muito valorizada tanto na vida pessoal quanto na vida profissional, já que também permite formular ideias e ter ações rápidas e eficientes em qualquer âmbito de convívio.

Segundo o dicionário, Oxford Language, o sentido de raciocínio é semelhante ao de inteligência e pode ser definido como “o exercício da razão pelo qual se procura alcançar o entendimento de atos e fatos, se formulam ideias, se elaboram juízos, se deduz algo a partir de uma ou mais premissas”.

Causas do raciocínio lento

Algumas situações servem como gatilhos para a dificuldade de manter a concentração e raciocinar. Entre elas se destacam aspectos emocionais e psicológicos, alimentação e até o excesso de tarefas. Conheça algumas causas do raciocínio lento a seguir:

  • Traumas ou problemas emocionais, como desemprego ou fim de relacionamento;
  • Trabalho excessivo e agenda sempre lotada;
  • Estresse, ansiedade e depressão;
  • Alimentação insuficiente em certos nutrientes e compostos bioativos.

12 dicas para melhorar o raciocínio lento

É possível exercitar o cérebro e aprimorar as habilidades cognitivas para obter um raciocínio lógico poderoso. Produza mais, aprenda diversos conteúdos e não desperdice tempo com as 12 dicas abaixo:

  • Desafie a si mesmo;
  • Evite o excesso de preocupações;
  • Pratique exercícios físicos regularmente;
  • Desligue e relaxe;
  • Mantenha uma alimentação saudável;
  • Tenha o hábito de ler;
  • Durma bem;
  • Escreva à mão;
  • Brinque com jogos manuais de raciocínio;
  • Invista em ginástica cerebral;
  • Treine sua memória;
  • Elimine distrações.

Deseja entender melhor sobre cada uma das dicas de como melhorar o raciocínio? Siga de olho na leitura!

1. Desafie a si mesmo

Tente algo novo! Fazer ou aprender alguma novidade estimula o cérebro a criar novas conexões neurais, melhorando assim, o raciocínio lógico. Aulas de artes e idiomas são ótimas opções e, além de tudo, são atividades capazes de estimular a interação social, que também faz bem para o cérebro.

2. Evite o excesso de preocupações

Não é novidade que o excesso de preocupação gera estresse, né? Por sua vez, viver estressado afeta o funcionamento adequado do cérebro e, como consequência, isso prejudica a capacidade de raciocinar. Esse é mais um dos motivos para você enfrentar as adversidades mais relaxado e com pensamento positivo.

3. Pratique exercícios físicos regularmente

Manter o corpo em movimento através da prática de atividades físicas faz bem à saúde – e com certeza isso você já sabe. No entanto, os benefícios não param por aí! Um estudo científico relatou que o exercício não só mantém um corpo saudável, como também é capaz de manter uma mente sã em qualquer idade.

4. Desligue e relaxe

Além do estresse ser prejudicial para o cérebro, a ansiedade também é. É importante, portanto, que a gente aprenda a “desligar”, seja através de um momento descontraído ou de técnicas de relaxamento como a medicação, por exemplo. Assim, permitimos que o cérebro descanse e consiga trabalhar melhor.

5. Mantenha uma alimentação balanceada

A alimentação serve como combustível para o organismo funcionar corretamente. Se consumirmos apenas opções alimentares sem valor nutricional de qualidade, não conseguimos proporcionar energia de qualidade para o corpo e para mente da mesma forma – o que prejudica o nosso raciocínio lógico também.

Com o avanço da nutrição, já é possível otimizar o que consumimos de modo prático. Inclusive, através de suplementos com uma formulação específica, conseguimos dar um gás extra para o cérebro.

6. Tenha o hábito de leitura

Ler é muito bom para o cérebro, já que estimula a imaginação e trabalha a memória visual e verbal. Além disso, com o hábito da leitura são instigados o compartilhamento de vivências e experiências e, se você ler algo que ajude a relaxar, melhor ainda será para o seu raciocínio a longo prazo!

7. Durma bem

Um estudo de 2018 demonstrou que pessoas que dormem apenas quatro horas por noite – ou menos – se comportam como se fossem 9 anos mais velhas. Ainda, foi destacado que essa restrição afeta habilidades cognitivas, como a capacidade de armazenar e lembrar de informações, resolver problemas e se comunicar.

8. Escreva à mão

Hoje em dia, escrever qualquer coisa a mão é raridade – o que é uma pena, já que esse hábito ajuda a melhorar o raciocínio, a linguagem e a memória. Tais efeitos foram observados cientificamente em um experimento de pesquisadores do Departamento de Psicologia e Neurociência da Universidade de Indiana. 

9. Brinque com jogos de raciocínio

Xadrez, damas, ludo e cubo mágico são opções de jogos manuais que estimulam o cérebro por meio da elaboração de estratégias. Há também diversas opções de jogos para melhorar o raciocínio no celular e computador, mas, dessa forma, a dica que envolve desligar e relaxar não é tão praticada.

10. Invista em ginástica cerebral

A ginástica cerebral tem o objetivo de oferecer ao cérebro experiências fora da zona de conforto, variadas e com grau de desafio crescente. Essa prática estimula o desenvolvimento de novas redes neurais, a qualidade das sinapses e a produção de neurotransmissores, como endorfina, dopamina, adrenalina.

Nunca ouviu falar? Conheça atividades de ginástica cerebral para melhorar o raciocínio lento:

  • Ouça uma música e tente identificar os instrumentos do conjunto;
  • Estimule o paladar, comendo coisas diferentes;
  • Escreva com a mão não dominante;
  • Ao ler uma palavra, pense em outras cinco que comecem com a mesma letra;
  • Procure alimentos que possam trazer de volta algumas memórias da infância.

11. Treine sua memória

Faça o seu cérebro trabalhar sempre que possível. Quando pegar o seu carro para ir até algum lugar, por exemplo, ao invés de utilizar o GPS, tente chegar por conta própria. O mesmo vale para a calculadora: deixe de fazer pequenas contas usando a ferramenta e passe a realizar elas utilizando o raciocínio lógico.

12. Elimine distrações

As distrações causam um enorme prejuízo de tempo e energia e, além disso, são prejudiciais para o desenvolvimento do raciocínio. Para manter o foco não há solução mágica, é preciso vencer as distrações através do esforço e da autodisciplina, se policiando diariamente e colhendo os benefícios.

Gostou do artigo?

Espero que tenha gostado e que esteja preparado para deixar o raciocínio lento para trás depois de aprender essas 12 dicas! Se o conteúdo foi útil para você, não deixe de compartilhar e comentar ao final!

Para continuar por dentro de assuntos sobre nutrição, saúde e bem-estar, siga acompanhando o Blog da Ocean Drop! Toda a semana são compartilhados novos artigos! Até a próxima!

Referências