libido baixa: problemas na relação

Qualquer disfunção na sexualidade humana, como a libido baixa, merece ser avaliada com cuidado. Isso porque essa área é de extrema importância para a saúde de homens e mulheres. 

Dentre os benefícios da prática, está a proteção cardiovascular, a melhora do sono e até o controle da sensação de dor. No entanto, para alcançá-los, é preciso primeiro ter vontade de fazer sexo. 

Quando o assunto é desejo sexual, não há um nível considerado normal. Porém, é possível notar quando a libido baixa, já que o interesse e o prazer no sexo estão diminuídos – ou nem existem.

Há diversos motivos para que isso ocorra, como situações frequentes de estresse e o desequilíbrio hormonal. Ainda, o uso de alguns medicamentos também é um fator desencadeante.

Para esclarecer dúvidas sobre as possíveis causas e maneiras de contornar a libido baixa, preparamos este conteúdo. Boa leitura!

4 causas da libido baixa

As causas para a diminuição da libido são diferentes entre homens e mulheres. A seguir separamos algumas mais comuns relacionadas aos dois sexos.

1. Estresse

O estresse causado pelo trabalho excessivo ou pela rotina corrida, por exemplo, é um fator que pode prejudicar a vontade de ter relações sexuais.

Isso porque ele está diretamente ligado ao cansaço, que não permite sentir desejo. Ainda, o estresse tem o poder de desequilibrar o sistema nervoso autônomo e prejudicar suas funções ligadas a libido.

Nos homens, esse sistema é responsável pela ereção e pela ejaculação. Nas mulheres, tem ligação com a estimulação de todos os tecidos e a produção de muco para a lubrificação.

2. Desequilíbrio hormonal

Os hormônios testosterona e estrogênio estão relacionados com o desejo sexual e com a excitação física em homens e mulheres, respectivamente.

Quando há queda no organismo, há pouco ou nenhum interesse por sexo. Nos homens, um dos sinais que podem indicar a baixa do hormônio é a ausência de ereção ao acordar.

3. Ansiedade e depressão

Ansiedade e depressão podem acionar vários gatilhos que causam alterações nos hormônios relacionados à libido ou nos níveis de neurotransmissores.

Geralmente, o tratamento dessas condições envolve a psicoterapia e muitas vezes associa medicamentos que podem aumentar a serotonina e diminuir a dopamina.

A serotonina no corpo é responsável pela maior sensação de saciedade. Se há menos dopamina, neurotransmissor conhecido pelas sensações de prazer, há menos vontade de ter relação sexual.

4. Envelhecimento e menopausa

Na fase de pré-menopausa, as mulheres sofrem com a diminuição progressiva da produção de hormônios andrógenos – e isso ocasiona a libido baixa.

Além disso, na terceira fase da vida, é comum que haja declínio nos níveis de testosterona de homens e mulheres, provocando a redução da libido também.

2 soluções para a libido baixa

É de extrema importância que você identifique a causa da libido baixa para que possam ser tomadas atitudes com o objetivo de aumentar o desejo sexual.

Se isso for uma preocupação persistente e estiver causando angústia, vale a pena conversar com um profissional de saúde, como médico ou psicólogo de confiança.

No entanto, existem alguns hábitos que podem ajudar a aumentar a libido de forma mais simples, como a prática de exercícios físicos e uma alimentação saudável. Veja a seguir:

1. Prática de exercícios físicos

O desejo sexual depende em grande parte do bem estar físico e emocional. Praticar exercícios físicos regularmente melhora o condicionamento, a disposição e, de quebra a auto-estima.

Ainda, durante o exercício, o corpo libera hormônios, como a adrenalina, noradrenalina e endorfina que proporcionam energia, prazer e bem estar.

2. Alimentação saudável

A alimentação com alta carga glicêmica, industrializados e gorduras pode interferir no desejo e no desempenho sexual, assim como o excesso de consumo de cafeína.

Melhorar a alimentação consumindo mais alimentos conhecidos como “afrodisíacos”, pode estimular a vontade de fazer sexo. Veja 4 alimentos afrodisíacos para aumentar a libido aqui.

A maca peruana, uma poderosa raiz nativa da região andina do Peru, por exemplo, ganhou fama pelo mundo principalmente pelos seus poderes afrodisíacos.

Fizemos um conteúdo especial sobre os mitos e as verdades do uso da maca peruana para os homens, e outro esclarecendo dúvidas do consumo da raíz em mulheres. Confira!

Gostou do assunto?

Fique por dentro do nosso blog para acompanhar mais!

A Bloom Bits é uma marca com produtos certificados pela Anvisa, sem agrotóxicos ou modificação genética e com produtor reconhecido!

Nossa Maca Peruana, além de oferecer inúmeros benefícios à saúde, como aumento da libido, é prática para o consumo!

Para conhecer nossa linha completa, entre no nosso site!

Caso tenha ficado alguma dúvida, deixe nos comentários! Nossa equipe especializada estará disponível para lhe ajudar!

Conteúdo escrito por Suelen Costa. Nutricionista graduada pela Universidade Federal de Pelotas e pós-graduanda em Nutrição Funcional.