spirulina e anemia - globulos vermelhos
Este conteúdo foi revisado pela nutricionista Fernanda Bortolon. Nutricionista Oncológica na Clínica Nutrissoma em Porto Alegre.

A anemia é uma das doenças carenciais mais comumente diagnosticada em todo o Mundo. Somente no Brasil, médicos identificam mais de dois milhões de casos por ano dessa condição sanguínea que pode atingir qualquer indivíduo, em qualquer faixa etária.

Ela é consequência da falta ou má-formação de células vermelhas no sangue, situação que prejudica a nutrição de tecidos e o transporte de oxigênio no organismo. É por isso que entre seus sintomas estão a maior sensação de cansaço, mal-estar, tonturas, palidez, falta de ar e aumento dos batimentos cardíacos.

Uma das principais causas da anemia é a deficiência na ingestão de ferro e, por isso, o tratamento da condição costuma sempre ser acompanhado da orientação do aumento do consumo do mineral na dieta, seja por medicação, suplementação ou através de  alimentos.

Dentre os vários alimentos disponíveis para ajudar no aumento do consumo de ferro, a Spirulina, considerada um superalimento, é quem ganha grande destaque no mercado de nutrição atual. Vamos falar mais sobre esse assunto no artigo abaixo! Boa leitura!

O papel do ferro na saúde humana

Antes de discutirmos a relação entre a Spirulina e o aumento da ingestão de ferro, vale a pena compreender primeiro qual é o papel desse mineral na saúde humana.

O ferro é o mineral mais importante para o processo de transporte de oxigênio no organismo. Ele auxilia na produção das células vermelhas do sangue que transportam o gás, as hemoglobinas.

Além disso, tem participação no armazenamento de oxigênio pelos tecidos e também na formação de enzimas que atuam no processo de respiração celular.

Quando o ferro está em falta no organismo, essa situação pode auxiliar a desencadear quadros de anemia, como descrevemos na introdução deste artigo.

O ferro se divide em dois tipos disponíveis na nossa alimentação:

  • Ferro heme: encontrado em produtos de origem animal e de fácil absorção pelo organismo;
  • Ferro não-heme: encontrado em alimentos vegetais e com absorção um pouco mais lenta pelo organismo.

Benefícios do consumo de ferro

Consumir ferro nas dosagens diárias ideais, determinadas pela Organização Mundial de Saúde, pode garantir benefícios para o organismo, como, por exemplo:

  • Melhor nutrição e irrigação dos tecidos corporais;
  • Maior disposição para as atividades do dia a dia;
  • Menores riscos de desenvolver dores de cabeça, sensação de tontura ou falta de ar;
  • Garantia das funções cognitivas regulares do organismo;
  • Melhora a capacidade de aprendizagem.

Quantidade recomendada de ferro

A dose diária recomendada de ferro varia de acordo com a faixa etária e o sexo de uma pessoa. Confira abaixo a tabela com as indicações:

spirulina e anemia : tabela de dose diaria recomendada de ferro

Principais fontes de ferro na alimentação

Ingerir a dose ideal de ferro na alimentação não é uma tarefa muito difícil. Vários são os alimentos que contam com boas concentrações desse mineral em sua composição.

isso significa que, a não ser que você apresente alguma dificuldade no processo de absorção do mineral, basta apenas regular a sua alimentação para evitar quadros desnecessários de anemia no organismo.

Algumas das principais fontes de ferro da nossa alimentação são:

  • Produtos de origem animal, como carne, leite, queijos, ovos e derivados;
  • Leguminosas, como feijão, grão-de-bico, lentilhas, ervilhas;
  • Frutas secas;
  • Oleaginosas, como amendoim, castanhas, amêndoas;
  • Vegetais verde-escuros, como ouve, espinafre, brócolis;
  • Spirulina, a cianobactéria considerada uma boa fonte de ferro e vitamina B12.

A ação da Spirulina contra a anemia no organismo

A Spirulina é uma cianobactéria, frequentemente chamada de alga, por ser capaz de realizar a fotossíntese como as plantas.

Ela é utilizada na dieta de pacientes veganos e vegetarianos com o intuito de auxiliar no aporte diário de nutrientes como o ferro – encontrado em abundância em alimentos de origem animal.

Geralmente prescrita em cápsulas por médicos e nutricionistas como suplementação natural, a Spirulina é considerada uma boa fonte de ferro, segundo um estudo que avaliou sua composição.

Com 123 mg (!) de ferro em 100 g, a Spirulina ultrapassa fortemente outras fontes de ferro, como, por exemplo, o feijão (8,6 mg de ferro) e o espinafre (3,6 mg de ferro).

Para pacientes em tratamento da anemia, a Spirulina tem se mostrado como uma boa alternativa para a recuperação dos níveis normais de ferro no organismo.

Estudos científicos que comparam a absorção do ferro de cápsulas de suplemento e cápsulas de Spirulina, mostraram que o grupo em que a cianobactéria foi consumida, houve um resultado 60% melhor.

Em um dos estudos, feito somente com a ingestão de 4 g da Spirulina em pacientes anêmicos, os níveis de hemoglobina no sangue subiram cerca de 20% em apenas 30 dias após o consumo.

Outros estudos comprovaram que não apenas pessoas anêmicas beneficiam-se desse superalimento, mas também pessoas saudáveis e até atletas, que perceberam uma queda em exaustão e fadiga muscular.

A Spirulina é reconhecida por sua concentração de ferro, entretanto, também é uma fonte nutricionalmente rica em outros nutrientes essenciais, como a vitamina B12, proteínas, minerais e muito mais.

Ficou curioso? Acesse nosso artigo sobre essa cianobactéria e aprenda ainda mais sobre ela!

Quer saber onde encontrar esse superalimento? Acesse o site aqui!