elasticidade da pele: pele saudável

Os anos trazem consigo a perda da elasticidade da pele. A camada superior, chamada de derme, vai ficando mais fina, deixando nítida a aparência flácida – o que é considerado um problema para várias pessoas.

Isso acontece, porque com o avançar da idade, ocorre a redução da produção de colágeno. Junto a isso, também aumenta a degradação e a fragmentação das fibras da pele, e a densidade de material elástico desorganizado.

Todo esse conjunto de fatores contribui para o aumento do aparecimento das indesejáveis rugas e linhas de expressão, que ocorre em média após os 30 anos de idade.

Mas será que é possível evitar e reverter a perda da elasticidade da pele? Para explicar mais sobre esse assunto tão pertinente, fizemos este blog post! Fique ligado(a) na leitura e saiba tudo! Aqui você aprenderá mais sobre:

  • O que é colágeno;
  • Fatores externos que influenciam na perda da elasticidade da pele;
  • Alimentação como forma de promoção da firmeza cutânea;
  • Outros tratamentos para melhorar a elasticidade da pele.

O que é colágeno

O colágeno faz parte do grupo das proteínas e é, inclusive, a mais abundante encontrada no organismo humano, representando cerca de 25% a 30%. Existem diferentes tipos dependendo da região do corpo.

Ele é considerado uma proteína chave, pois faz parte da integridade dos ossos, das cartilagens, das estruturas dos vasos sanguíneos e alguns órgãos e, como já visto, da elasticidade da pele.

A suplementação de colágeno é uma forma de reposição bastante controversa. Alguns estudos mostram que existem benefícios no consumo, mas também há artigos que revelam que não faz nenhuma diferença para a pele.

Fatores externos que influenciam na perda da elasticidade da pele

O envelhecimento é um processo natural, sendo a pele um marcador da idade cronológica. No entanto, sua saúde e aparência também estão diretamente relacionadas ao estilo de vida praticado.

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), a radiação ultravioleta, os hábitos alimentares, o excesso do consumo de álcool e tabaco, a poluição ambiental, entre outros, provocam a aceleração do envelhecimento precoce.

Os sinais desse envelhecimento na pele são percebidos através de alterações na pigmentação com o surgimento de manchas, por exemplo. Além disso, é normal a formação de rugas devido a perda da elasticidade cutânea.

Alimentação como forma de promoção da firmeza cutânea

Os radicais livres são uns dos maiores causadores do envelhecimento cutâneo. Eles se formam dentro das células pela exposição aos raios ultravioleta, pela poluição, estresse, fumo, etc. 

Acredita-se que os radicais livres provoquem um estresse oxidativo celular, causando a degradação do colágeno, substância que dá sustentação à pele,  e a acumulação de elastina, que é uma característica da pele fotoenvelhecida.

Os antioxidantes estão presentes em vários alimentos e têm a capacidade de tornar os radicais livres moléculas estáveis, que acabam sendo eliminadas, interrompendo o estresse oxidativo.

Astaxantina

A astaxantina é descrita como o antioxidante mais poderoso da natureza, como indicou um estudo de 2018. Ela é um carotenóide vermelho sintetizado principalmente por uma espécie de microalga.

Um estudo clínico realizado no Japão, relatou que ela contribui para a saúde da pele, reduzindo a perda de umidade, bem como proporcionando melhorias na aspereza e textura.

Além disso, outros estudos relatam que ela auxilia a manter uma pele saudável por protegê-la da deterioração induzida pela radiação ultravioleta (UV) e pelos processos de envelhecimento.

Leia mais sobre este antioxidante poderoso neste blogpost que escrevemos sobre astaxantina.

Outros tratamentos para melhorar a elasticidade da pele

Procedimentos estéticos 

Pesquisas na área da estética têm crescido bastante nos últimos anos e novos tratamentos têm surgido. Não é novidade que a maior procura é por aqueles que apresentam resultados em um curto espaço de tempo. Confira alguns:

  • Peelings químicos

Os peelings químicos com alguns tipos de ácidos são considerados tratamentos não invasivos para ajudar na estimulação da renovação da camada superficial da pele, melhorando o brilho, as manchas e também as linhas finas.

  • Tratamento a laser fracionado

Essa técnica envolve a aplicação da luz de laser sobre a pele. Com o calor gerado, algumas camadas são removidas e, após a cicatrização, os resultados mostram melhoria na coloração e na suavização de rugas.

  • Terapia Fotodinâmica ou TFD

Tratando-se de rejuvenescimento facial, a terapia fotodinâmica conduz igualmente a uma melhoria no aspecto da pele envelhecida, em nível de textura e coloração.

  • Radiofrequência

A radiofrequência é um procedimento não invasivo que através do aquecimento e aumento do calor nos tecidos, produz uma retração no colágeno, melhorando assim a tão temida flacidez.

Atenção:

Para saber qual a técnica mais indicada para você melhorar a elasticidade da sua pele ou outros cuidados, o ideal é procurar um profissional capacitado, como o dermatologista. 

Este está apto para fazer a análise individual, avaliando as condições de saúde do paciente e, assim, prescrevendo a terapia adequada para cada caso. Cabe ressaltar que a duração e o resultado de cada tratamento varia.

Prática de exercícios físico

Exercitar-se estimula a pele no combate aos indesejáveis radicais livres, ao mesmo tempo em que aumenta a produção de substâncias responsáveis por promover a sua elasticidade, tornando-a mais menos flácida.

Uso de protetor solar

O protetor solar ajuda a evitar o envelhecimento precoce decorrente da destruição das fibras de colágeno, além de todos os outros malefícios que a exposição ao Sol sem proteção pode causar.

Inclusão de dermocosméticos na rotina

Você sabia que existem produtos para skin care ricos em antioxidantes? A Submarine tem hidratante facial, corporal e sérum com altas concentrações de astaxantina, que ajuda a combater os radicais livres.

Gostou do conteúdo?

Para continuar por dentro de mais assuntos sobre beleza, saúde e bem estar, siga acompanhando o blog da Ocean Drop!

Nos orgulhamos de ser a única empresa no mundo especializada em superalimentos de algas e microalgas!

A nossa Astaxantina é 100% vegetal e está na forma de cápsulas para facilitar o consumo. É extraída de uma rara microalga de nome científico Haematococcus pluvialis.

A nossa box Healthy Age inclui produtos para cuidados com a pele do rosto e do corpo com formulações também à base de astaxantina.

O conteúdo está na forma nanoencapsulada, permitindo que o ativo penetre nas camadas mais profundas.

Como visto, a astaxantina é considerada pela ciência o antioxidante mais poderoso do mundo e pode te ajudar a melhorar a elasticidade da pele!

Todos os produtos da Ocean Drop e da Submarine são certificados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, possuem produtor reconhecido, não sofrem modificação genética e nem contém agrotóxico.

Entre em nosso site aqui e confira!

Caso tenha dúvidas ou sugestões, deixe nos comentários! Nossa equipe estará disponível para respondê-lo!