renovação celular: pele saudável

Você sabia que a renovação celular diminui ao longo do tempo? Sim! Esse processo, conforme vamos envelhecendo, torna-se mais lento, provocando mudanças na pele.

Ao passar dos anos, a tendência é que nosso amado cartão de visitas, a nossa pele, fique sem vida, opaca, com textura irregular, entre alguns outros fatores considerados indesejáveis por muitas pessoas.

Em jovens, as células se renovam mais rápido, levando em torno de 28 dias para chegar à superfície. Já em indivíduos mais maduros, esse processo pode demorar cerca de 40 dias.

Os cuidados com a pele, portanto, devem começar desde cedo, visto que ao longo dos anos, outros fatores, como a exposição excessiva ao Sol, a poluição, a falta de sono e a desnutrição, podem piorar o quadro.

À medida que sabemos mais sobre como funciona o processo de renovação celular, passamos a ver o quão importante é otimizá-lo, prevenindo danos futuros. Por isso, neste conteúdo, disponibilizados os assuntos:

  • Quais são as camadas da pele e suas funções;
  • Como funciona o processo de renovação celular;
  • O que fazer para otimizar a renovação celular.

Quais são as camadas da pele e suas funções

A nossa pele é uma maravilha natural, é o maior órgão do corpo humano. Ela é dividida em duas camadas, cada uma com sua função e importância, são elas: epiderme e derme.

A mais superficial, que fica em contato com o ambiente, é chamada de epiderme. Sua principal função é atuar como uma barreira de proteção para o corpo – o que acontece devido a presença de queratina.

Além disso, ela absorve os raios ultravioletas (UV) do Sol com a ajuda dos melanócitos. Também combate os microrganismos, que penetram na pele humana, pelas células de Langerhans.

A derme é a porção conjuntiva, que fica abaixo da epiderme. Sua ação principal é a de proporcionar mais rigidez à estrutura, regular a temperatura e fornecer nutrientes. 

Curiosidade:

Ainda, após a derme, há a hipoderme, mas diferentemente do que muitas pessoas pensam, ela não faz parte da pele, é somente fixa às estruturas subjacentes.

Ela proporciona isolamento térmico, atua como uma espécie de amortecedor de choques mecânicos e protege os órgãos internos.

 

Como funciona os processo de renovação celular

Agora que você já conheceu as camadas da pele e suas funções, fica mais fácil entender o seu ciclo de vida. Como foi visto, em uma pele mais jovem, as células se renovam e levam cerca de 28 dias para chegar à superfície.

A camada mais superficial é uma camada de células mortas, digamos assim – são células que não tem núcleo. A epiderme tem células que se diferenciam, de baixo para cima, até se transformarem em células anucleadas.

Com o passar dos anos, muita coisa muda na vida e no corpo. É claro que a pele não iria escapar, não é verdade? Em peles mais maduras, esse processo todo de renovação dura em torno de 40 dias, 12 dias a mais que em jovens.

O que fazer para otimizar a renovação celular

Como já mencionado, à medida que envelhecemos, a taxa de renovação celular diminui, provocando mudanças na pele. A boa notícia, é que podemos ajudar o nosso corpo e a nossa pele a otimizar esse processo.

Tomar os devidos cuidados com a aparência são formas válidas de ganhar mais autoestima e autoconfiança necessárias para atingir o seu potencial e se destacar nos mais diversos campos da vida.

A duração da viagem de uma célula da pele depende também de vários outros fatores, como a exposição aos raios UV, a poluição, a falta de sono e a nutrição, contribuindo todos para uma taxa de renovação celular mais lenta.

Você deve ter atenção, portanto, em todos esses quesitos. Use sempre protetor solar, ajude a combater a poluição, tenha noites de sono tranquilas e mantenha uma alimentação equilibrada e saudável.

A coenzima Q 10, por exemplo, é um nutriente com a principal função de produzir energia que o corpo precisa para renovação celular e a manutenção das células.  No entanto, sua ação vai diminuindo com o avanço da idade.

Também chamada de ubiquinona, é produzida naturalmente pelo organismo, mas também pode ser obtida por meio de uma alimentação específica e você pode incluí-la no cardápio. Está presente principalmente na carne vermelha, nas aves e nos peixes.

Há ainda no mercado, diversos suplementos com a substância coenzima Q 10 na forma tópica e oral. Eles são uma alternativa para facilitar o uso ou o consumo e aproveitar todos os benefícios.

Um estudo publicado pela União Internacional de Bioquímica e Biologia Molecular, demonstrou grandes resultados com o uso tópico de coenzima Q 10 para os cuidados de antienvelhecimento da pele.

Outro estudo, que avaliou a ingestão oral de coenzima Q 10, percebeu que ela limitou a deterioração da viscoelasticidade e reduziu alguns sinais visíveis de envelhecimento, como as rugas. Ainda, a suavidade da pele foi melhorada.

Finalizando:

A nossa pele, além de todas as funções já citadas, serve como nosso cartão de visitas e nos ajuda a entendermos uns aos outros.

Quer seja corar de vergonha, empalidecer por estarmos doentes ou com medo, é possível descobrir muitas coisas só de olhar para a pele de alguém.

Manter a sua saúde é fundamental e você pode fazer isso evitando a exposição aos raios UV e a poluição.

Além disso, manter um sono regular e uma boa nutrição, com a inclusão de alguns nutrientes específicos, como é o caso da coenzima Q 10, também ajuda no processo de renovação celular.

A Ocean Drop oferece superalimentos certificados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), com produtor reconhecido, sem modificação genética e sem a presença de agrotóxicos.

Nossa Coenzima Q 10 é de origem vegetal e 100% natural, sua associação à Vitamina E resulta em uma absorção superior quando comparada com a substância isolada.

Para conhecer a nossa linha completa, entre em nosso site

Nossa linha de cosméticos, Submarine, é feita com superalimentos do mar para os seus cuidados com a pele!

Para sua segurança, entregamos o produto na porta da sua casa.

Siga acompanhando o nosso blog e fique por dentro de mais assuntos como este!

Conteúdo escrito por Suelen Costa. Nutricionista graduada pela Universidade Federal de Pelotas e pós-graduanda em Nutrição Funcional.