minerais da spirulina - spirulina em po

Os minerais da Spirulina, junto com o restante de seus nutrientes, fazem com que a cianobactéria venha sendo utilizada como alimento já há muitos séculos. Na verdade, a ciência constatou que ela trata-se de um superalimento em razão de sua composição nutricional extremamente rica.

Spirulina foi um dos primeiros organismos que constituíram a vida na Terra, há cerca de 3,5 bilhões de anos. Cianobactérias são microrganismos unicelulares, ou seja, constituídos por uma única célula. No entanto, a Spirulina vive agrupada em filamentos espiralados como um colar de contas.

Por ser muito adaptável a uma diversidade de ambientes, é naturalmente encontrada em lagos, nascentes e águas salgadas. Modernamente, a cianobactéria, após ser cultivada e tratada em laboratório, é disponibilizada na forma de pó, cápsulas ou comprimidos para facilitar o consumo.

A sua riqueza nutricional, constituída por mais de 50 nutrientes, coloca a chamada “alga azul” em uma posição de destaque como um complemento alimentar para ser utilizado diariamente. Para saber mais sobre os minerais da Spirulina, continue ligado na leitura do conteúdo!

Minerais da Spirulina

Você sabia que 4 a 5% do corpo humano é constituído por minerais? Como qualquer organismo vivo, nós não somos capazes de sintetiza-los e, por isso, sempre será preciso obtê-los por meio da alimentação direta ou complementar para satisfazer nossas necessidades.

Entre as características nutricionais da Spirulina, destaca-se sua composição mineral. Esse superalimento é rico em uma diversidade desses elementos que precisam ser ingeridos, pois são necessários à manutenção e proporcionamento de uma boa saúde.

No corpo humano, os minerais estão combinados com uma variedade de constituintes orgânicos, como proteínas, hormônios e enzimas. A Organização Mundial da Saúde (OMS) reconhece a importância e o papel de minerais — como iodo, zinco e selênio — para o bom funcionamento do organismo.

Há poucos anos, não se dava muita atenção a esses nutrientes quando se tratava de reposição. No entanto, hoje já se conhece muito bem essa importância. Para cada um dos principais minerais da Spirulina a seguir apresentados, serão esclarecidas as suas funções e principais benefícios que oferecem ao organismo.

1. Cálcio

cálcio é considerado um macroelemento e constitui cerca de metade da quantidade de minerais existentes no corpo humano. É o mineral mais abundante presente no organismo, embora cerca de 90% esteja nos ossos e dentes.

Muito além de compor essas estruturas,  o cálcio é essencial para a vida humana: ele faz parte, por exemplo, do funcionamento regular do coração, da liberação de neurotransmissores cerebrais, entre outras inúmeras funções que o corpo desempenha.

O cálcio apresenta grande mobilidade. Quando sua disponibilidade não está em quantidades suficientes, o próprio organismo faz com que ele seja deslocado dos ossos para outra região necessária.

A sua deficiência no organismo afeta a saúde óssea, por exemplo, ocasionando osteopenia ou osteoporose, que tratam-se de espécies de “epidemias silenciosas” observadas em muitos países.

minerais da spirulina: leite e fonte de calcio

Veja alguns benefícios e funções do cálcio no organismo:

  • essencial na composição de ossos e dentes;
  • necessário para a prevenção do câncer de cólon;
  • auxílio na redução da obesidade;
  • necessário para a proteção e o funcionamento do músculo cardíaco;
  • auxílio na redução dos sintomas da síndrome pré-menstrual;
  • necessário na transmissão dos impulsos nervosos;
  • auxílio no controle da hipertensão (pressão alta);
  • necessário na ativação de enzimas digestivas de gorduras e do metabolismo de proteínas;

2. Fósforo

A rigidez dos ossos e dos dentes resulta da interação química entre o fósforo e o cálcio. O fósforo é o segundo elemento não-metal mais abundante no organismo humano. Cerca de 80% dele está combinado com o cálcio na forma de fosfato de cálcio, compondo essas estruturas.

Não adianta consumir e ter bons níveis apenas de cálcio ou de fósforo, é necessário uma boa composição dos dois minerais. A Spirulina é excelente nesse sentido, pois fornece boa quantidade tanto de cálcio quanto de fósforo.

Ainda, quando o organismo vai realizar algum trabalho e há gasto de energia, o metabolismo faz uso de moléculas de glicose que são “queimadas”. Essa energia é transferida para outras moléculas chamadas fosfato de adenosina, que são de dois tipos – ADP e ATP.

São essas moléculas, ADP e ATP, que disponibilizam a energia para o organismo aonde for necessário – e o fósforo é o elemento base para a construção delas. O fósforo é muito bem absorvido pelo organismo, de modo que não ocorrem muitas perdas. Quando há algum excesso, sua eliminação se dá pela urina.

Na medicina, o fósforo costuma ser prescrito classicamente em casos de sobrecarga física e intelectual no trabalho, nas ocorrências de desmineralização óssea e na espasmofilia, ou seja, na síndrome semelhante às crises de ansiedade, por exemplo.

Os principais benefícios do fósforo para o organismo são:

  • essencial na composição de ossos e dentes;
  • essencial nos processos de fornecimento de energia para o corpo;
  • essencial no funcionamento dos neurônios cerebrais;
  • necessário no equilíbrio hormonal;
  • essencial na formação das proteínas (componente básico dos aminoácidos);
  • necessário nas funções renais;
  • essencial na composição das membranas celulares.

3. Ferro

A cianobactéria é considerada uma boa alternativa  de consumo de ferro por ter altos teores desse mineral,que é um elemento essencial para a formação da hemoglobina, o pigmento que confere a cor vermelha ao sangue. É esse pigmento que transporta o oxigênio obtido pela respiração pulmonar até as células e os tecidos do corpo.

O organismo humano possui mecanismos de armazenamento de ferro no fígado, no baço, na medula e nos músculos, podendo reservar até cerca de 15% para uso futuro. A ferritina e a transferrina são formas de proteínas de armazenamento de ferro.

O ferro é um mineral muito bem preservado pelo organismo, cerca de 90% é recuperado e reutilizado. Além disso, o corpo humano monitora adequadamente os seus níveis disponíveis, de modo que, quando há falta, aumenta os mecanismos de absorção, procedendo de modo inverso quando está bem abastecido.

minerais na spirulina - homem cansado

A deficiência de ferro no organismo, é facilmente detectada por um exame de sangue de rotina. Na condição de carência, a produção de hemoglobina rapidamente diminui, conduzindo ao estado de anemia.

Os primeiros sintomas que acompanham essa redução do ferro são fadiga, tontura, dores de cabeça e redução na imunidade. A palidez da pele e das mucosas também costuma ser presenciada. 

Confira os principais benefícios do ferro para o organismo:

  • essencial na produção de hemoglobina sanguínea;
  • essencial para o sistema imunológico, ou seja, das defesas do organismo contra doenças;
  • necessário nos processos de cicatrização;
  • necessário para o desenvolvimento cerebral, incluindo parte motora, socioemocional e neurofisiológica;
  • necessário para a disponibilidade energética no corpo;
  • auxilia na contração muscular;
  • auxilia na regulação da temperatura corporal;
  • essencial na síntese de neurotransmissores;
  • necessário nos estados de concentração da mente.

4. Magnésio

O magnésio está entre os minerais mais utilizados pelo organismo em suas diversas funções. Ele participa da regulação de centenas de reações enzimáticas no corpo. Desse modo, como regula inúmeros processos metabólicos, a sua influência aparece no funcionamento de quase todo o organismo.

Uma significativa parcela de magnésio do organismo está nos ossos e dentes, sendo fixada sob a forma de fosfatos e de bicarbonatos. Enquanto o cálcio provoca a contração da musculatura lisa e esquelética, o magnésio conduz ao relaxamento do músculo. Por isso, em sua ausência, observa-se câimbras no corpo.

Variações muito pequenas na disponibilidade do magnésio no organismo podem afetar o metabolismo e alterar o crescimento e a multiplicação celular. O déficit do mineral geralmente não costuma ser diagnosticado nos exames mais comuns, sobretudo porque a sua presença no sangue não atinge 1%.

No entanto, a carência desse elemento no organismo costuma provocar, de modo geral e como primeiros sintomas, contraturas musculares frequentes, chamadas de cãibras, dores de cabeça ou hipertensão. Fadiga, fraqueza e cansaço pela manhã também são comuns.

Os principais benefícios do magnésio para o organismo podem ser assim listados:

  • necessário na regulação enzimática de inúmeros processos;
  • essencial na formação de ossos e dentes;
  • essencial nos processos de fornecimento de energia para o corpo;
  • essencial para a regularidade dos batimentos cardíacos;
  • necessário para o relaxamento muscular;
  • necessário para a manutenção da densidade óssea;
  • necessário para a absorção de minerais e vitaminas da alimentação;
  • auxiliar nos processos digestivos;
  • essencial na regulação dos níveis de açúcar do sangue;
  • necessário para a produção de colágeno no corpo;
  • necessário na regulação da qualidade de sono, pois participa da produção de melatonina;
  • necessário na vasodilatação, já que atua norelaxamento das paredes dos vasos sanguíneos.

5. Potássio

O potássio é um elemento essencial para o organismo e responsável pela regulação de líquidos que entram e saem das células. É o terceiro mineral mais abundante no organismo e  cerca de 90% dele se encontra dentro das células.

O potássio mantém uma importantíssima relação com o sódio no organismo. Juntos, constituem a chamada bomba sódio-potássio. Quando a situação está equilibrada, os processos de respiração celular e de síntese proteica são facilitados e estimulados, assim como o ingresso de aminoácidos e açúcares nas células.

Episódios diarreicos, assim como vômitos, alcoolismo e utilização de certos diuréticos, podem conduzir rapidamente a déficits de potássio no organismo. O funcionamento dos rins e do sistema endócrino de cada pessoa, assim como a utilização de alguns medicamentos, alteram as necessidades diárias de potássio.

A baixa quantidade de potássio no sangue recebe o nome de hipocalemia. Quando a redução do potássio é pequena, não se observam sintomas. Por outro lado, uma elevada perda de potássio pelo organismo cria uma situação grave para o indivíduo.

Veja alguns benefícios e funções do potássio no corpo:

  • essencial na regulação da vasodilatação;
  • essencial para a condutividade elétrica dos neurônios;
  • necessário na regulação dos níveis de açúcar no sangue;
  • auxílio na manutenção da densidade óssea, pois fixa o cálcio nos ossos;
  • essencial na regulação do balanço hídrico do organismo;
  • auxilia no controle do estresse e da ansiedade, pois regula os hormônios cortisol e adrenalina;
  • auxilia no controle da obesidade;
  • auxilia no ganho de massa muscular.
minerais na spirulina: smoothie de banana e spirulina
Smoothie de Spirulina e banana

6. Manganês

O manganês é um mineral que faz parte de diversas enzimas e regula o comportamento de outras tantas. Está largamente distribuído nos tecidos e líquidos do organismo, embora sua quantidade total no corpo seja mínima. Concentra-se nos rins, no pâncreas, no fígado, nos ossos, nas glândulas suprarrenais e na hipófise.

Por meio da regulação das enzimas, participa diretamente dos processos de produção dos tecidos conjuntivo e ósseo. Realiza um ótimo trabalho de defesa de várias células, inclusive dos neurônios cerebrais, em razão da sua atividade antioxidante muito eficaz.

Alguns sintomas podem alertar para a deficiência de manganês no organismo. Dentre eles, é importante destacar a ocorrência de dores nas articulações, fragilidade dos ossos com fraturas frequentes, apatia e cansaço permanente.

Havendo carência continuada em crianças, por exemplo, observa-se um atraso no crescimento. Também podem ocorrer distúrbios dermatológicos, como perda de brilho da pele e dermatites. Observa-se, ainda, dificuldade nos processos de cicatrização.

As principais funções e benefícios do manganês para o organismo podem ser descrevê-lo como:

  • essencial na manutenção da densidade óssea, pois fixa o cálcio nos ossos;
  • necessário no trabalho antioxidante;
  • essencial para o metabolismo regulado por enzimas
  • auxilia no trabalho da glândula tireoide;
  • necessário para a absorção de diversos nutrientes;
  • essencial para o controle de açúcar no sangue;
  • auxilia na redução dos sintomas da TPM;
  • auxilia na cicatrização de feridas;
  • auxilia na produção dos hormônios sexuais masculino e feminino.

7. Cobre

O cobre é considerado um mineral essencial para o organismo. Mesmo sendo requerido em pequenas quantidades, ele é de importância biológica fundamental. Para incluí-lo na alimentação, consuma alimentos, como cacau em pó, Spirulina, farinha de soja e outros alimentos ricos em esse nutriente.

Uma deficiência de cobre pode resultar em problemas bem sérios na saúde, desde o aparecimento de manchas na pele, enfraquecimento do sistema imunológico e até o desenvolvimento de doenças neurodegenerativas, como Alzheimer e Parkinson.

As principais funções do cobre para o organismo são:

  • necessário para a formação de melanina, que desempenha um papel na pigmentação da pele;
  • auxilia em manter a pele forte e flexível;
  • necessário para a criação das enzimas;
  • responsáveis pela síntese de neurotransmissores no cérebro;
  • auxilia na proteção dos nervos;
  • necessário para a boa absorção de vitamina C, que é essencial no sistema imunológico;
  • auxilia na proteção do coração;
  • auxiliar na regulação da quantidade de ferro no organismo;
manchas na pele

8. Selênio

A importância do selênio para o organismo humano parece ser inversamente proporcional à quantidade diminuta em existe no corpo. Na verdade, o selênio é um elemento muito tóxico e só pode estar em quantidades muito pequenas no organismo.

Ele destaca-se por sua marcante ação antioxidante, pois o selênio compõe a glutationa peroxidase, um poderoso caçador de radicais livres. Níveis adequados de selênio no organismo potencializam a capacidade de regeneração do DNA corrompido por radicais livres, reduzindo a ocorrência de certos tipos de câncer.

Podem ocorrer perdas de selênio quando houver superprodução de urina e nos casos de episódios diarreicos. Os principais sintomas de déficit de selênio no organismo aparecem na forma de fraqueza e dores musculares, fadiga e manchas brancas nas unhas.

Carências mais intensas podem ocorrer em regiões nas quais o solo é pobre nesse elemento. Nesses casos, conduzem a uma cardiomiopatia, que é a inflamação do músculo do coração, conhecida como doença de Keshan, como ocorreu na China anos atrás.

Os principais benefícios do selênio podem ser, assim, relacionados:

  • essencial na prevenção da degeneração celular por oxidação;
  • essencial na síntese de hormônios da tireoide;
  • auxiliar na regulação de alguns processos enzimáticos;
  • auxiliar na prevenção de alguns tipos de câncer;
  • auxiliar nos processos de desintoxicação;
  • auxiliar no fortalecimento do sistema imunológico;
  • auxiliar na prevenção de distúrbios cardiovasculares.

9. Zinco

Trata-se de um mineral cujas funções no organismo ainda são bem pouco conhecidas pelos leigos. A população, em geral, ainda não se deu conta dos inúmeros benefícios resultantes do zinco, talvez porque as necessidades desse mineral para o organismo humano sejam bem pequenas.

Processos químicos vitais de mais de 100 enzimas necessitam do zinco para se efetivarem. Além disso, o mineral é parte atuante nas estruturas de proteínas e de membranas celulares.

O zinco ainda participa de inúmeros processos, como no crescimento, resposta autoimune, funções neurológicas, expressão dos genes, síntese de hormônios e a transmissão do impulso nervoso.

Por ser tão presente em tantos processos metabólicos, a deficiência de zinco no organismo pode trazer também muitos distúrbios. Assim, podem ser observados enfraquecimento da função neurológica levando a déficits de atenção, queda da imunidade e alergias, por exemplo

As principais funções do zinco são:

  • necessário na regulação de centenas de enzimas;
  • essencial para a reprodução saudável das células;
  • necessário no trabalho antioxidante;
  • necessário para o estímulo do sistema imunológico (aumento de linfócitos T);
  • essencial na regulação do sistema endócrino;
  • essencial nas comunicações neurológicas (revestimento estrutural de neurônios);
  • auxiliar no funcionamento dos sentidos do paladar e do olfato;
  • necessário na redução dos processos de envelhecimento (visão, pele e cabelos);
  • essencial para a saúde da próstata;
  • necessário para a fertilidade feminina;
  • necessário para o crescimento muscular (ganho de massa).

10. Iodo

O iodo é um mineral essencial e o que mais apresenta carência em todo o mundo. Por essa razão, foi imposta por lei sua adição ao sal de cozinha – o sal iodado. Acredita-se que a carência mundial de iodo seja resultante das práticas agrícolas modernas, causando a sua ausência nos solos cultivados.

Além disso, considera-se a ação de captura do iodo do solo por parte de alguns poluentes. Trata-se de um mineral de pouquíssima ocorrência nos alimentos humanos, e a sua presença mais marcante está nos oceanos, principalmente em algas marinhas.

Quando ingerido, o iodo é absorvido pelo intestino e conduzido até a glândula tireoide, onde é armazenado para a produção de hormônios que ali acontece. Cerca de 60% do iodo no corpo humano encontra-se armazenado dessa forma.

Ele apresenta diversas funções no organismo, como prevenção dos efeitos tóxicos de materiais radioativos, proteção para pele, cabelo e unhas e até a queima de excessos de gordura armazenados no corpo. A deficiência de iodo pode levar a distúrbios sérios como o hipotireoidismo.

Ainda, pode ocasionar o bócio, que é o aumento do volume da glândula tireoide, inúmeros distúrbios na gestação e nas crianças, como parto prematuro, retardo mental e disfunções diversas, baixa imunidade e lentidão do metabolismo, entre tantos outros.

Os principais benefícios do iodo podem ser assim relacionados:

  • essencial na síntese dos hormônios da tireoide (tiroxina e tri-iodotironina);
  • essencial no desenvolvimento (crescimento) infantil;
  • essencial para a síntese de carboidratos e de colesterol;
  • necessário para a queima de excesso de gordura;
  • necessário para a saúde do cabelo, da pele e das unhas;
  • auxiliar na prevenção de alguns tipos de câncer;
  • auxiliar nos processos de desintoxicação.

Como vimos, a Spirulina possui diversos minerais que trazem muitos benefícios a saúde. No entanto, ela tem ainda mais incríveis propriedades possíveis através dos mais 50 nutrientes presentes na composição

Foi eleita pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como sendo o melhor alimento para o futuro, É uma boa fonte de proteína, principalmente por ser vegetal. Dentre seus outros benefícios podemos destacar:

Agora que você já sabe dos minerais na Spirulina, acesso o site e descubra como incluir todos esses benefícios na sua dieta!

Conteúdo escrito por Daruã Valente. Oceanógrafo pela Universidade do Vale do Itajaí, realiza pesquisas com microalgas desde 2011. Trabalhando com taxonomia de microalgas e com cultivo de microalgas.