Nutrição Esportiva (capa)

A Nutrição Esportiva estuda e abrange a relação entre a alimentação e a prática de esportes. A melhora da performance dos atletas e dos praticantes de atividades físicas é o objetivo principal dessa área da nutrição, que leva sempre em consideração o estado de saúde orgânico do paciente como fator principal.

Nutricionistas da área esportiva são capacitados para prescrever dietas e indicar suplementos que irão potencializar os mecanismos moleculares envolvidos com a performance. Então, ficou interessado e deseja entender mais sobre o assunto? Para isso, continue de olho na leitura do artigo! Aqui você aprenderá:

  • A quem a Nutrição Esportiva é indicada;
  • Como a Nutrição Esportiva pode melhorar o desempenho;
  • O que é recomendado comer de pré e pós-treino;
  • Qual o papel da suplementação e quando ela é necessária.

A quem a Nutrição Esportiva é indicada

É de extrema importância que atletas realizem o acompanhamento nutricional com um nutricionista esportivo, como corredores, competidores de fisiculturismo, nadadores, jogadores de futebol, entre outros.

Ainda, diferentemente do que a maioria das pessoas pensa, além de atletas, praticantes de atividades físicas, não só podem – como devem – consultar com um profissional da área de Nutrição Esportiva.

A consulta é essencial para todos que desejam adequar a alimentação tanto no pré-treino quanto no pós-treino, assim como corrigir eventuais deficiências nutricionais e peso, que impactam no bom desempenho. 

Como a Nutrição Esportiva pode melhorar o desempenho

A adequação da dieta, realizada com cálculos personalizados de acordo com os treinos (tipo, intensidade e frequência) e a avaliação antropométrica, garante o aumento da performance por diversos motivos, já que:

  • oferece equilíbrio metabólico;
  • fornece quantidade de energia necessária;
  • otimiza a recuperação no pós-treino;
  • evita a queda de imunidade (comum em treinos mais intensos);
  • previne a fadiga;
  • protege contra o dano oxidativo;

O que é recomendado comer de pré e pós-treino

A combinação de fontes de carboidratos (frutas, tapioca, pães, batata-doce, aveia e mandioca) e proteínas (shakes, ovos, peixes, carnes e frango) são boas opções para comer antes do treino e depois do treino.

Quanto às quantidades, um nutricionista esportivo, respeitando a individualidade e as preferências de cada paciente, assim como os ciclos de treino, será capacitado para fazer o cálculo e montar o plano alimentar.

Entre os erros mais comuns relacionados à alimentação estão suplementações desnecessárias ou mal inseridas e a omissão de fontes naturais de energia. Além disso, pode-se citar a falta de correção de deficiências importantes para a performance e saúde do atleta ou do praticante de atividade física.

Qual o papel da suplementação e quando ela é necessária

A suplementação prescrita por um nutricionista especializado em Nutrição Esportiva é uma importante aliada ao atleta ou até mesmo ao praticante de atividade física.

O suplemento ajudará a suprir todas as demandas energéticas que a alimentação não consegue atingir. Um exemplo que vem sendo muito utilizado pelos profissionais e consumidores são os suplementos proteicos.

É também possível encontrar no mercado outros produtos de excelente qualidade, como antioxidantes, pré-treinos, repositores hidroeletrolíticos e suplementos que auxiliam a reduzir o percentual de gordura.

Existem uma infinidade de recursos ergogênicos que, quando bem orientados, fazem uma enorme diferença no aumento do desempenho e na recuperação do atleta e do praticante de atividade física.

Gostou do conteúdo?

Para continuar lendo sobre o assunto: Confira 10 Mitos sobre Nutrição Esportiva e Alimentação aqui!

A Ocean Drop é uma empresa especializada em superalimentos do oceano que oferece diversos benefícios à saúde e são certificados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Acesse o nosso site!

Continue acompanhando o Blog da Ocean Drop para ficar por dentro de mais assuntos sobre saúde, qualidade de vida e bem-estar! Até a próxima!

Referências