complexo vitamínico: vitaminas e as suas cores

Complexo vitamínico, suplemento vitamínico, multivitamínico ou, ainda, polivitamínico é a junção de diversos nutrientes, incluindo vitaminas e minerais, em um único produto.

Esses nutrientes estão dispostos em quantidades pensadas para suprir as necessidades diárias de determinados grupos, como crianças, mulheres, homens, idosos, gestantes, etc.

Eles geralmente são sintéticos e, dentre os componentes mais comuns estão a vitamina A, vitaminas do complexo B, vitamina C, D, E, ferro, fósforo, iodo, manganês, cálcio, cloro, magnésio, potássio, selênio, entre outros.

Os formatos mais facilmente encontrados no mercado são as  cápsulas e os tabletes. Todos possuem a mesma finalidade: facilitar o suprimento das demandas do organismo e oferecer benefícios extras.

Neste conteúdo você aprenderá mais sobre:

    • Benefícios do complexo vitamínico;
    • Indicações do complexo vitamínico;
    • Outras questões a se atentar na hora da compra do complexo vitamínico.

Benefícios do complexo vitamínico

Dentro de um único multivitamínico podem ser encontrados mais de vinte nutrientes, que incluem vitaminas e minerais, por dose. Seus benefícios indicam: 

    • Manutenção da saúde geral;
    • Longevidade;
    • Redução do risco de desenvolvimento de doenças;
    • Energia e resistência;
    • Combate do estresse;
    • Melhorias da visão;
    • Otimização do metabolismo;
    • Crescimento e recuperação muscular;
    • Melhora da qualidade das unhas, cabelos e dentes.

Recomendações do complexo vitamínico

O polivitamínico é comumente indicado para pacientes em que a dieta não atende às adequadas recomendações nutricionais apenas com a alimentação.

São exemplos pessoas com planos alimentares restritivos e com doenças que dificultam a absorção de nutrientes, como os celíacos ou portadores da síndrome do intestino curto, por exemplo.

Além disso, é recomendado para gestantes, já que alguns micronutrientes diminuem o risco de anemia e má formação fetal na gravidez.

Os idosos também tem indicação devido o uso de medicamentos e a perda de funções orgânicas naturais, que comprometem a adequada absorção de vitaminas e minerais.

É importante ressaltar que há diferenças nas orientações nutricionais entre os diferentes grupos, faixas etárias e sexo e, consequentemente, os multivitamínicos não podem ser os mesmos. 

É recomendado que você procure auxílio de um médico ou nutricionista para ver a sua necessidade de usar o complexo vitamínico, pois é comum o desenvolvimento complicações como a hipervitaminose.

Outras questões a se atentar na hora da compra do complexo vitamínico

complexo vitamínico: atenção da hora da compra

Embora possa parecer muito tentador e prático, há diversos fatores para se levar em consideração na hora de comprar um polivitamínico – e não apenas o pensamento “quanto mais nutrientes,  melhor”.

Falando ainda de hipervitaminose, o quadro clínico irá depender da substância, mas é geralmente mais grave com as vitamina A e D no organismo.

O excesso de vitamina A pode causar queda de cabelo, pele ressecada, dores nas articulações e tonturas, por exemplo. Além disso, pode desencadear um distúrbio raro denominado hipertensão intracraniana idiopática.

Já a vitamina D pode gerar o aumento de cálcio e, consequentemente, a perda da função renal e formação de cálculos nos rins, entre outras complicações.

A ingestão de outras vitaminas presentes no suplemento vitamínico parecem não apresentar tanto problema, visto que são eliminadas naturalmente pelo corpo. 

Porém, o excesso de minerais como ferro, fósforo, manganês e o cálcio, como já mencionado, também são prejudiciais e devem ser levados em consideração na hora da compra.

Ainda, a absorção dos nutrientes pelo organismo nem sempre é feita de forma otimizada com substâncias sintéticas – e muito do prometido na tabela nutricional dos multivitamínicos acaba se perdendo. 

Acrescentado a todos esses fatores, é de extrema importância que você opte por uma empresa de confiança, cujo produto seja bem avaliado.

Resumindo

Com as informações deste conteúdo fica clara a verdadeira complexidade diante das aparentes simples promessas dos complexos vitamínicos. 

Embora tenham venda liberada, sem a necessidade de receita, recomenda-se o uso somente após a avaliação e indicação de um profissional capacitado.

É claro que nosso organismo precisa de nutrientes para funcionar corretamente, mas como visto, o excesso deles também pode ser prejudicial. 

Cada corpo é único e, para determinar as verdadeiras carências e tratá-las devidamente, existem exames adequados e nutrientes específicos.

Já consumimos vitaminas e minerais através dos alimentos em geral, como verduras, legumes, frutas, carnes, ovos, leites e derivados, cereais, etc. 

Uma opção para quem quer implementar o cardápio de forma segura e prática é a inclusão dos superalimentos. Quer conhecer as nossas opções? Acesse o site!

Para mais assuntos como esse, continue acompanhando o blog da Ocean Drop!